28.9 C
Belo Horizonte
terça-feira, 16 agosto 2022

Show sertanejo em Ouro Preto (MG) custa R$ 130 mil aos cofres públicos

Contratada para a programação da festa de...

Ouro Preto já prepara seu tradicional carnaval para o ano de 2023

Com um dos carnavais mais tradicionais do...
Portal Mais MinasOuro Preto“A gente tem esperança de encontrar meu irmão com vida”, diz irmã de arquiteto desaparecido em Cachoeira do Campo-Ouro Preto

“A gente tem esperança de encontrar meu irmão com vida”, diz irmã de arquiteto desaparecido em Cachoeira do Campo-Ouro Preto

Flávia Baggini, irmã de Denis Henrique de Souza Baggini – arquiteto de 31 anos que desapareceu na manhã do dia 17 de julho – tem esperança de encontrar o irmão, que mora em Cachoeira do Campo, distrito de Ouro Preto.

A professora de educação física, juntamente com a família, vivencia o drama angustiante da esperar por uma notícia positiva sobre o paradeiro do irmão que vive distante, já que são de Itapira, São Paulo. 

“A hipótese mais aceitável é encontrá-lo com vida e é nessa esperança que a gente se apega”, disse Flávia em depoimento ao portal Mais Minas. 

A família de Denis esteve em Ouro Preto para acompanhar as investigações. Flávia foi a primeira pessoa da família a saber do desaparecimento do arquiteto. Até o momento dessa publicação não houve atualização do caso. A polícia continua investigando.

“Meu pai e eu fomos para Ouro Preto, conversamos na delegacia e chegamos a conclusão de que nós dois não teríamos mais o que fazer lá, porque tudo já tinha sido feito. As pessoas que convivem com ele, que trabalham com ele já tinham avisado a polícia, já tinham divulgado a foto dele”, contou.

Divulgação de contatos gerou transtornos à família de Denis

Ainda em entrevista, a irmã de Denis disse que precisou divulgar seu contato no intuito de conseguir alguma informação sobre o irmão desaparecido. Porém, já foi vítima de tentativa de golpe. 

Segundo Flávia, uma pessoa entrou em contato pedindo um valor pelo resgate de seu irmão em um suposto sequestro, mas, a hipótese foi descartada quando ela pediu para ouvir a voz de Denis e a pessoa desistiu. 

Ela também relatou que recebeu fotos de uma pessoa desaparecida, mas que não se tratava do irmão.

“As pessoas perguntam se meu irmão tinha depressão, se ele estava com algum problema pessoal, problema no trabalho, se ele usava droga, se ele tomava algum remédio, se ele tinha esquizofrenia, se ele já tinha sumido outras vezes? E a resposta para isso tudo é não. Pelo mesmo não sabemos de nada”, detalhou Flávia.

Comportamento de Denis 

“Uma pessoa reservada que não é de se abrir e conversar sobre os problemas”, foi assim que Flávia, desesperadamente, definiu o irmão. 

Ela descreveu que a relação presencial com o irmão era dificultada em decorrência da distância em que os dois viviam um do outro. “É uma viagem longa, a gente não se via pessoalmente com frequência. Conversávamos pelo WhatsApp e pra gente parecia que estava tudo bem com ele. De repente recebemos essa notícia. A gente se sente de mãos atadas.”, relatou. 

Apelo de uma irmã aflita 

” A gente tem recebido muitas mensagens de solidariedade, das pessoas dizendo que estão fazendo oração. Todo mundo com pensamento muito positivo, dizendo que meu irmão vai ser encontrado, vai voltar pra gente.

É isso que a gente espera, que é resolver esse mistério. É uma coisa intrigante que fica na nossa cabeça dia e noite. A tensão é muito grande, a ansiedade é muito grande. 

Faço um apelo pra todos que tem muita fé que possam nos ajudar nas orações, quanto mais, melhor”, encerrou Flávia. 

Para qualquer informação sobre Denis, ligue:

  • Flávia Baggini – (19) 98207-8989.
  • Laura Correa – (31) 97599-7559.
  • Raul – (31) 99437-9064.
  • Cláudia Guido – (31) 98956-7920.
  • 0800 2828 197 (Polícia Civil BH)
  • (31) 3551 – 3222 (Delegacia de Ouro Preto)
  • 181 (Dique Denúncia)

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: