20.5 C
Belo Horizonte
quinta-feira, 29 setembro 2022
Portal Mais MinasOuro PretoApós implementação em Mariana, Tarifa Zero entra na pauta política de Ouro Preto

Após implementação em Mariana, Tarifa Zero entra na pauta política de Ouro Preto

O vereador de Ouro Preto Júlio Gori (PSC) apresentou à Câmara Municipal, na terça-feira, 15 de fevereiro, a Indicação Nº32/2022, que pede para a prefeitura criar um projeto de lei que torne o transporte coletivo gratuito de forma temporária e em caráter experimental, assim como acontece em Mariana.

“A prefeitura tem plenas condições. A Vale deve R$ 300 milhões, está na Justiça. Se a Vale pagasse R$ 1,5 milhão para subsidiar esse transporte dentro de Ouro Preto e distritos, daria mais de 20 anos de transporte gratuito. Iria melhorar a condição social de cada um. O Município também tem uma previsão de arrecadação de mais de R$ 500 milhões e nós não podemos ter o transporte?”, questionou o vereador.

A indicação recebeu o apoio de outros vereadores, como Alex Brito (Cidadania). “Eu tive uma reunião com o prefeito de Mariana, e segundo ele, o projeto superou as expectativas. A população entendeu a finalidade do transporte e está sendo um sucesso. Então acho que é um modelo que pode ser implementado aqui”, declarou Alex.

Luciano Barbosa (MDB), também pediu a palavra em apoio à Indicação. “Essa é uma excelente indicação, não sabemos se o prefeito vai acatar ou pelo menos nos informar se o município tem ou não condições de fazer. Várias pessoas se questionam por que Mariana pode e Ouro Preto não? A Câmara já está dando um passo com essa indicação, não estamos pedindo que o prefeito faça por impulso, mas que faça um estudo e nos mostre, se é possível ou não”, disse o vereador.

Giovanni Mapa (PDT) também apoiou a iniciativa, dizendo que isso é “pensar para frente”. A Indicação Nº 32/2022 foi aprovada na Câmara Municipal, com oito votos a favor.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia de Ouro Preto, Felipe Guerra, revelou ao Mais Minas que está estudando quais seriam as vantagens do projeto “Tarifa Zero” para o setor comercial da cidade.

“Estou iniciando o estudo sobre o lado do desenvolvimento econômico e a ‘Tarifa Zero’. Quais são as vantagens do comércio e dos nossos polos industriais nos distritos. Após esse estudo, eu vou apresentar o prefeito e ele vai repassar às demais secretarias responsáveis, de Defesa Social e de Planejamento. Com o estudo, vamos ver quais são as vantagens com a ‘Tarifa Zero’ e se tem relevância a aplicação desse processo em Ouro Preto”, disse Felipe Guerra.

O “Tarifa Zero” exige um custo mensal de R$ 862 mil para os cofres públicos de Mariana, ao mesmo tempo que há uma economia de cerca de R$ 200 mil por não ter que fornecer mais o vale transporte para estudantes e servidores. Apesar de ser uma iniciativa para beneficiar a população, os usuários reclamaram de superlotação durante os primeiros dias de ônibus de graça na cidade.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: