Carla Cruz
Carla Cruz
Carla Cruz é estudante de jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto e estagiária de jornalismo no Mais Minas, trabalhando nas editorias de cidades e em trabalhos de Marketing Digital, sendo supervisionada pelo jornalista Maicon Costa. Contato: carlaandreiac1@gmail.com

Especial Semana Santa: como acontece a celebração nas outras religiões

O Brasil pode ser considerado como um país policultural, além de apresentar inúmeras religiões diferentes, com crenças e comemorações distintas. A Semana Santa, momento de celebração da Paixão de Cristo, é muitas vezes rodeada por situações de fé, religiosidade e devoção.

Entre as religiões católica, umbanda, espírita, evangélica, budista e judaica, é possível perceber inúmeros significados para a data e para as ações religiosas que fazem parte do momento de celebração. Entre religiões que celebram o momento com muito fervor, há outras que não celebram com tanto entusiasmo, por simplesmente não fazer parte das crenças.

Mas, indo além, o que muita gente não sabe é o que significa esse momento e como acontece a reflexão e os ritos nas diversas crenças, além da católica. Sendo assim, o Mais Minas conversou com representantes de algumas religiões para entender o significado da celebração para cada uma delas. Confira.

Católica

Especial Semana Santa: como acontece a celebração nas outras religiões
Crédito da foto: BBC News Brasil

Marcado especialmente pela Sexta-Feira da Paixão e pelo Domingo de Páscoa, a Semana Santa é celebrada pelos católicos com muita devoção. A data é considerada como uma das mais importantes dentro da crença.

Durante a Semana Santa, os cristãos relembram os últimos momentos de Cristo na terra e celebram com apresentações bíblicas teatrais, procissões, jejum, promessas e outras diversas ações como uma forma de demonstrar que assim como Cristo sofreu e carregou a cruz, cada cristão também passa por sofrimento e carrega sua cruz diária.

Sendo assim, a Semana Santa católica celebra os seguintes momentos: a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, começando no Domingo de Ramos e terminando no Domingo de Páscoa. 

Espírita

Na doutrina espírita não há a prática de cultos no que diz respeito a paixão e morte de Jesus. Sendo assim, nessa religião não há a celebração da Semana Santa.

Vagner Lúcio, membro da instituição espírita Irmão Horta, localizada em Mariana, na região dos Inconfidentes, explica que “A páscoa nada mais é do que a comemoração da ressurreição de Jesus Cristo, após a morte do seu corpo que foi pregado na cruz. Para nós espíritas, esse fenômeno é impossível, pois, após a cessação da vida, oriunda do esgotamento dos órgãos, que ocasiona a morte do corpo, este não tem mais como voltar à vida física. Para nós o que ocorreu foi a materialização do perispírito de Jesus, dado em momentos propícios para a orientação dos seus seguidores em momento difícil para eles”.

Além disso, pensando na ideia de renovação e reflexão que a data traz, Vagner cita que no espiritismo essa renovação não acontece de forma externa. “Ela se dá todos os dias implementando a reforma íntima, tão necessária para a evolução do espírito. Assim sendo, nessa semana festiva dos católicos, cabe aos espíritas o respeito pela crença dos irmãos e, aproveitando o momento, possamos sim, lembrarmos dos belos exemplos de Jesus e seguí-los”, explica e conclui.

Budista

Dentro do budismo é preciso entender que não há uma comemoração formal da Semana Santa, até porque a data não se refere a uma situação relacionada à crença do mesmo.

Apesar disso, de acordo com o monge Anibal Jipo, Abade do Mosteiro Zen Pico de Raios, do Céu e da Terra, localizado em Ouro Preto, também na região dos Inconfidentes, alguns budistas brasileiros, filhos de famílias cristãs, respeitam e acompanham rituais comuns da data.

Especial Semana Santa: como acontece a celebração nas outras religiões
Crédito da foto: Reprodução/Facebook – Mosteiro Zen Pico de Raios – Ouro Preto – MG

Em outras situações, o momento é usado para retiros espirituais. “Em anos passados, aproveitávamos os feriados emendados para realizar um retiro espiritual Zen, que esse ano não acontece porque estamos fazendo Sesshins (retiros espirituais budistas) em todos os meses, no período dos dias 01 a 07 de cada mês”, explica.

Além disso, pensando na ideia de reflexão e renovação que a data transmite de uma forma geral, Anibal cita que durante os retiros essas ações também estão presentes. “Mas sem nenhuma fixação nisso. As meditações não focam em um objetivo específico, mas sim em viver com a mente plena em todas as nossas atividades cotidianas. Meditação é ‘viver o aqui e agora’, sempre, sem indução do pensamento. Só praticando isso”, conclui.

Umbanda

A religião umbanda não celebra a data da Semana Santa diretamente. Eduardo Henrique Marçal, sacerdote da casa “Núcleo Umbandista Pai Ogum”, de Belo Horizonte, explica que apesar de algumas casas possuírem imagens de santos católicos em seus altares, por uma ligação com o catolicismo, a crença em questão não celebra ou possui rito nessa época do ano.

Além disso, o que é mais comum na data, após o carnaval na umbanda, é a intensificação das firmezas, mantendo as vibrações em alta e permitindo que os espíritos de luz auxiliem os que necessitam.

Outro ponto que faz parte dessa celebração é o Sábado de Aleluia. De acordo com o sacerdote, “algumas casas, com traços da matriz africana, praticam alguns rituais para aumentar a ligação com os orixás durante a data”.

Judeu

Especial Semana Santa: como acontece a celebração nas outras religiões
Crédito da foto: Ilustração/Pixabay

Você sabia que a Páscoa não é de origem cristã, mas sim judaica? Essa tradição relembra a libertação do povo hebreu e é celebrada também com muito fervor, em data diferente do convencional. Entretanto, a Semana Santa em si não é celebrada.

Assim, a celebração da Páscoa traz a tradição de que as casas judaicas estejam limpas e arrumadas, além de manterem um jejum, que é quebrado um dia após a data com alimentos que relembrem episódios de libertação contidos na Bíblia.

Evangélico

A religião evangélica não apresenta nenhuma menção ao período da quaresma, apesar das celebrações não se diferenciarem muito dos católicos. Edirlaine Gomes, Obreira e Ministra de igreja evangélica Deus é Amor, em João Monlevade, região central do estado, explica que a celebração da data não é feita como um dia festivo. O pensamento é apenas em lembrança do sacrifício de Jesus na cruz.

Uma questão que se difere da igreja católica é o costume do jejum durante a data. Os evangélicos não se privam do consumo da carne, uma vez que, de acordo com eles, essa ação ser feita em apenas uma época do ano, passa a sensação de que se é possível “agradar a Deus” apenas com um ritual anual.

Além disso, Edirlaine ainda explica que “em alguns ministérios são realizados cultos especias, já nas evangélicas mais tradicionais não existe um culto especial”.

Dados

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 50% da população brasileira se declara católico. O número, relativamente alto, é reflexo da colonização portuguesa.

Entretanto, o catolicismo vem perdendo fiéis para outras religiões, como a  evangélica ou espírita. Mais de 40 milhões de brasileiros se declaram hoje evangélicos e 4 milhões se declaram espíritas. Apesar das novas religiões, o Brasil continua sendo o país com mais católicos no mundo.

Leia também: Qual é o significado do sinal da cruz?

Leia mais

Aterro Sanitário de Mariana já opera de forma regular

O Aterro Sanitário Municipal, desde o ano de 2017, está em processo de regularização, formalizado junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. No...

CAIXA divulga resultado da Quina 5430 de terça-feira (1/12); confira

O sorteio da Quina concurso 5430 é realizado na noite desta terça-feira, 1 de dezembro (1/12), a partir das 20h. O sorteio acontece no...

Escala de pagamento do IPVA 2021, em Minas, é divulgada

Já está disponível, pelo Governo de Minas, a escala de pagamento do IPVA 2021, que começa em 18 de janeiro e termina em 24...

Artigos Relacionados

52º Batalhão de Polícia Militar lança Operação Natalina 2020 na Região dos Inconfidentes

O 52º Batalhão de Polícia Militar (52º BPM), o “Sentinela da Região dos Inconfidentes”, lançou a Operação Natalina 2020, nesta quinta-feira, dia 26 de...

Prefeitura leva asfalto para comunidades e bairros de Mariana

Com o objetivo de proporcionar mais infraestrutura, com conforto e segurança para a população, desde o início do mês de setembro, a Secretaria de...

Intervenções no Túnel da Lagoinha, em BH, serão entregues nos próximos dias

As obras de manutenção nos túneis do Complexo da Lagoinha serão entregues até o final deste mês. Executadas pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital...

Bombeiros utilizam equipamento moderno de mergulho pra recuperar corpo de vítima de afogamento em Nova Lima

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) tem procurado investir na busca de soluções e equipamentos modernos para proporcionar mais segurança aos...