19.8 C
Belo Horizonte
sexta-feira, 12 agosto 2022

Sete apostas de MG são premiadas com R$ 48 mil na Mega-Sena 2509

No sorteio da Mega-Sena ocorrido na noite...

593 cidades de MG sofrem queda brusca nas temperaturas, de mais de 5ºC

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu...

Resultado Mega-Sena de hoje, concurso 2488 – sábado (04/06/22)

O sorteio da Mega-Sena 2488 acontece na...
Portal Mais MinasNotícias de Minas Gerais7º Prêmio Gerdau Germinar revela projetos ambientais inovadores de escolas mineiras selecionadas

7º Prêmio Gerdau Germinar revela projetos ambientais inovadores de escolas mineiras selecionadas

Com o tema “A inovação na Prática da Educação Ambiental”, o 7º Prêmio Gerdau Germinar revelou os vencedores nesta terça-feira (12/07), no Biocentro, em Ouro Branco. Estiveram presentes profissionais do ensino, autoridades, representantes da empresa e parceiros. Os projetos foram elaborados pelos educadores com apoio de alunos, pais de instituições de ensino públicas e privadas em Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Ouro Preto (especialmente os distritos de Mota e Miguel Burnier), Moeda e Itabirito, além de membros das comunidades.

Nesta edição, foram inscritas 58 iniciativas nas áreas de ecologia humana, educação patrimonial, iniciação à pesquisa, oficinas sustentáveis e economia circular, tecnologia.

A Escola Municipal Laura Queiroz, de Itabirito, foi a vencedora da Categoria Raiz, voltada para o Ensino Fundamental do 1º ao 5º ano, com o projeto “Recanto ecológico das abelhas sem ferrão”.Na escola, a proposta será desenvolvida em etapas, sendo elas: palestras de sensibilização, blitz ecológicas ressaltando a importância ecológica das abelhas, oficina de criação, montagem e customização das caixas e iscas das colmeias, criação de mascotes, visitas a campo para a colocação das iscas e captura das abelhas, plantio de ervas medicinais próximo às colmeias, cuidado e retirada do mel, festival do mel com a criação e execução de receitas culinárias e exposição do trabalho desenvolvido.

Na Categoria Folha, que contempla o Ensino Fundamental, quem leva o prêmio é o projeto “Caminhos de Minas: do ouro ao minério de ferro”, da Escola Municipal José Monteiro de Castro, de Congonhas. O objetivo é fazer com que os alunos aprofundem no tema Mineração, e torna-los cidadãos participativos e bem informados por meio de pesquisas, construção de murais, maquetes, produção de jornal informativo, cartilhas, visitas técnicas e outras atividades que enriqueçam nosso projeto. Além de palestras, rodas de conversas, pesquisas e visitas técnicas, será montado um laboratório de mineração na escola, com mapas, lupa, amostras de rochas e minerais.

O projeto “SER+HUMANO: uma pedagogia para a vida”, da Escola Estadual General Sylvio Raulino de Oliveira, de Conselheiro Lafaiete, foi o selecionado daCategoria Fruto, dedicada ao Ensino Médio. Com a realização de apoio terapêutico, práticas de apoio psicológico, a iniciativa visa implantar uma didática mais humanizada, sensível às questões emocionais, mentais, atreladas ao agravo da defasagem de aprendizagem e falta de perspectivas impostas pela pandemia do novo coronavírus.

Na Categoria Flor, dedicada ao Ensino Especial, o vencedor foi o projeto “Hidroponia: acessibilidade, crescimento saudável e vida sustentável”, da Associação de Pais, Amigos e Excepcionais. A propostaconsiste na construção de uma horta hidropônica onde os alunos com dificuldade de locomoção e cadeirantes terão acesso ao plantio de hortaliças e chás e o cultivo de mudas. No futuro, as plantas serão utilizadas na refeição que a escola e serão vendidas para a comunidade do bairro. 

O projeto “Ressignificação de espaços ociosos no município de Conselheiro Lafaiete para produção de hortaliças e plantas medicinais”, do Centro Universitário UNA de Conselheiro Lafaiete, conquista o prêmio pela Categoria Árvore- voltada para o Ensino Técnico e Superior.

A proposta é a implantação de uma horta orgânica e um espaço de socialização a ser utilizado como ferramenta para melhorar problemas sociais graves que consiste o atual cenário de um bairro, no município de Conselheiro Lafaiete. Além disso, o projeto vai fomentar as aulas práticas dos alunos de agronomia e da saúde e contribuir para a soberania alimentar, redução da desigualdade e uma agricultura mais sustentável, amparados pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS.

Por fim, o vencedor daCategoria Floresta, dedicada a ONG’s, foi o projeto “Brigada Carcará Voluntária Mirim”, voltada para a Prevenção e Combate a Incêndio Florestal Carcará de Ouro Branco MG – BRCOB.A ideia consiste em capacitar os membros mirins do grupo de escoteiro para atuarem como parceiros multiplicadores no combate aos incêndios florestais com atividades preventivas de conscientização e educação ambiental. Serão realizadas palestras e práticas nas Unidades de Conservação Parque Estadual Serra de Ouro Branco e Monumento Natural de Itatiaia.

O processo de avaliação dos projetos foi realizado por uma Comissão Julgadora, formada por profissionais das áreas de Educação, Meio Ambiente, Pedagogia, Engenharia, Direito, Comunicação e Responsabilidade Social.

A empresa destinará a quantia total de R$ 105 mil reais para premiar as instituições vencedoras, que vão receber também um troféu. Os projetos selecionados terão um prazo de dois anos para o desenvolvimento do projeto, o que garante o fortalecimento da educação ambiental no cotidiano escolar.

De acordo com Fernanda Montebrune, analista de Desenvolvimento Ambiental do Gerdau Germinar, a atuação da empresa para promover a sustentabilidade tem sido fortalecida por meio das atividades do Programa Gerdau Germinar. “Independente da premiação, todos são vencedores. Alunos e professores deixarão um legado definitivo para a comunidade, com iniciativas que buscam soluções diferenciadas e criativas. O mais importante é a formação de uma geração mais consciente do seu papel na preservação do meio ambiente”.

Fonte: Rede Comunicação

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: