Retomada da Samarco Pode Gerar 14 Mil Empregos

0

Retomada da Samarco Pode Gerar 14 Mil Empregos. Pesquisa realizada pela Tendência Consultoria, contratada pela BHP Billiton, aponta que cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos podem ser perdidos, caso a Samarco não volte a funcionar. Ainda segundo a pesquisa, se a paralisação da empresa persistir até o final de 2017, o poder público deixará de arrecadar R$ 989 milhões de impostos ao longo do ano.

Arrecadação Federal, Estadual e Municipal – Samarco

O Jornal Ponto Final Online revelou outros pontos importantes da pesquisa. Segundo o jornal, em Minas Gerais, a ameaça é direcionada a 14.531 postos de trabalho diretos e indiretos. Estado e município de Mariana podem perder R$ 138,6 milhões em arrecadação. O Governo Federal também deixa de arrecadar impostos: R$ 384,6 milhões ao longo deste ano.

Caso volte a operar, a Samarco planeja retomar as operações com 60% de sua capacidade, pois, segundo a mineradora, ainda há reservas de 2,867 bilhões de toneladas no Complexo de Germano, do qual faz parte a barragem que se rompeu. O volume lhe garantiria competitividade no mercado internacional, caso consiga a aprovação dos órgãos ambientais.

Licenciamentos para volta da Samarco

No site da Samarco, a empresa explana sobre o processo de obtenção das licenças necessárias para poder retornar as atividades. O site revela que a empresa protocolou, em junho de 2016, na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad), o estudo de impacto ambiental do sistema de disposição de rejeitos da Cava de Alegria Sul. Trata-se de um espaço confinado, sem conexão com a área de barragens. Após a concessão da licença, a Samarco precisará de cinco meses para preparar o local.

A parte mais polêmica até agora trata-se da declaração de conformidade da estação de captação de água existente no município de Santa Bárbara, que ainda estava pendente, até que o  Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que apenas a legislação de uso e ocupação do solo deverá ser levada em conta. Esse documento á foi concedido por 04 municípios, Mariana, Ouro Preto, Matipó e Catas Altas, restando o município de Santa Bárbara.

Se for concedido o documento pela Prefeitura de Santa Bárbara, a Samarco protocolará a Licença Operacional Corretiva (LOC) junto à SEMAD. Esse atualmente é o passo mais importante para a reativação da empresa.

SAIBA MAIS: