Nova denúncia contra Anderson Martins é acatada pela Câmara de Itabirito

Nova denúncia a Anderson Martins é acatada na Câmara de itabirito e vereador dispara: "Querem minha cabeça"
Foto: Reprodução/Facebook Anderson Martins

A Câmara de Itabirito recebeu uma nova denúncia, de 61 páginas, contra o vereador Pastor Anderson Martins. Novamente, o documento acusa o vice presidente da Casa Legislativa de prestar serviços de publicidade para a Prefeitura Municipal e a empresa responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto da cidade, o SAAE, depois de tomar posse como vereador, através de seu site “Sou Notícia”. Houve uma primeira denúncia apresentada à Câmara anteriormente, mas que foi arquivada no dia 17 de maio (mesmo assim ela segue em investigação no Ministério Público).

Na última Reunião Ordinária, ocorrida nessa segunda-feira (31), a Câmara recebeu a denúncia e foi votada para seguir com todo o trâmite jurídico que pode até abrir um pedido de cassação do mandato de Anderson. Sete vereadores votaram a favor do recebimento, são eles: ax Fortes (DEM), Dr. Edson (Republicanos), Fabinho Fonseca (Avante), Daniel Sudano (Cidadania) Igor Nego Liso (PTB), Renê Butekus (PSD) e Paulinho (Republicanos). Já outros cinco votaram a favor do arquivamento da denúncia: Arnaldo (MDB), Lucas do Zé Maria (MDB), Márcio Junior (Cidadania), Danilo Grilo (Cidadania) e o presidente da Câmara, Léo do Social (PSDB). 

Campanha Unimed

Em contato com a redação do Mais Minas, Anderson se disse a favor de acatar a denúncia, pois, segundo ele, não há crime algum cometido. O vereador revelou, inclusive, que se retirou do plenário quando abriu a discussão sobre o assunto para dar mais transparência no caso. “Eu sou a favor disso, está certo, tem que investigar mesmo, porque não tem crime, não tem nada. Eu não presto serviço para a Prefeitura, nem para autarquia, o meu negócio é direto com agência de publicidade e é basicamente isso”, disse.

Agora, uma comissão formada por três vereadores — Igor Nego Liso, Paulinho e Léo do Social — têm cinco dias para notificar Anderson e iniciar o trâmite jurídico. O denunciado receberá uma cópia da denúncia junto com os devidos documentos legais e, após isso, ele terá o prazo de dez dias para apresentar a sua defesa prévia, indicando provas de sua inocência, podendo ter até dez testemunhas para auxiliá-lo.

Feito isso, a comissão tem cinco dias para determinar o prosseguimento do trâmite, com o presidente da Câmara iniciando as fases de instrução, diligências e audiências. Caso haja o arquivamento da denúncia, a decisão será levada ao plenário.

Entenda o caso

Recentemente foi feita uma denúncia anônima no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) acusando o vereador e vice-presidente da Câmara de Itabirito, Pastor Anderson Martins (MDB), de ter veiculação de publicidade institucional entre o Serviço Autônomo de Abastecimento Básico (SAAE) e seu site chamado “Sou Notícia”. No entanto, houve o arquivamento dessa denúncia por ausência de documentários necessários para dar prosseguimento ao caso. No entanto, um novo documento foi entregue e acatado pelo Legislativo.

O vereador acusado é vice-presidente da Câmara de Itabirito e, para ele, tudo o que está acontecendo envolvendo o seu nome se trata de um jogo político.

“Todo mundo tem a liberdade de votar, aconteceu tudo democraticamente. Eu estou chateado, porque estou sendo acusado de algo que eu não cometi, é uma verdadeira caça às bruxas, eles querem a minha cabeça a todo vapor, mas eu creio muito em Deus e para me caçar eles precisam de nove votos, eles não têm isso. Então, também estou tranquilo, mas eu vivo de publicidade, as pessoas anunciam comigo. Eles estão me acusando que eu tenho um contrato direto com a Prefeitura e eu não tenho. A Lei Orgânica não me proíbe de eu prestar serviço para uma empresa privada que também presta serviço para a Prefeitura. Então, é uma denúncia política, judicialmente falando não tem nada que condene, eu estou livre diante da Justiça, é político, só isso”, finalizou Anderson Marins.

Inscreva-se para RECEBER diariamente uma lista com as nossas principais notícias. É GRATUITO!

Não enviamos spam! Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

COMENTÁRIOS