O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Presidente da Ceasa MG desmente vídeo compartilhado por Bolsonaro

Redação Mais Minas 1 de abril de 2020 às 14:18
Tempo de leitura
3 min

O presidente da Central de Abastecimento (Ceasa) de Minas Gerais, Noé Xavier da Silva, desmentiu o vídeo compartilhado pelo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, sobre um suposto desabastecimento de produtos na Ceasa-MG. Na filmagem, um homem que se identifica como funcionário da Central, mostra o pátio do local vazio e atribui a falta de produtos ao isolamento instaurado para brecar a transmissão do novo coronavírus (COVID-19). Mas na realidade, segundo Noé Xavier da Silva, o local estava vazio por estar sendo limpo.

Após a repercussão da inveracidade da notícia, Jair Bolsonaro apagou o tweet no qual culpava o isolamento, o qual já se mostrou ser contrário, além de atacar governadores que apoiam a adoção da quarentena. Mas a internet foi mais rápida e logo passou a compartilhar prints da publicação do presidente, que chegou a 472 mil visualizações, 31 mil curtidas e quase 9 mil retweets antes de ser apagada.


O presidente da Ceasa-MG, Noé Xavier da Silva, gravou outro vídeo explicando o porque de o local estar vazio no momento da filmagem.

“Ontem, 31 de março, enquanto a Ceasa realizava a limpeza do mercado livre do produtor, circulou pela internet um vídeo indicando desabastecimento em nosso entreposto. Esse fato não é verdade, o mercado segue firme e abastecido para garantir a alimentação para mais de 400 municípios de Minas Gerais”, afirma o presidente da Central, no vídeo.

Assista a fala de Noé:

Nota oficial

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), que administra a Ceasa, publicou nota oficial de esclarecimento sobre o assunto. Leia na íntegra:

“A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) esclarece que desde o dia 12 de março – quando foi decretada pelo Governo do Estado a situação de emergência em saúde pública em razão do surto de doença respiratória causada pelo Coronavírus (Covid-19) – segue monitorando, diariamente, as ações da Ceasaminas e afirma que o fluxo de abastecimento segue normal.

Ontem, 31 de março, circulou pela internet um vídeo indicando o desabastecimento no entreposto da Grande BH, localizado Contagem. A Seapa afirma que a informação é inverídica. A limpeza do Mercado Livre do Produtor (MLP), local em que o vídeo foi gravado, é realizada todas as terças, quintas e sextas-feiras, no período da tarde, e aos finais de semana. Não é permitido no momento da limpeza a permanência das caixas com os alimentos.

Informamos, ainda, que a Secretaria e suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA) estão realizando o monitoramento da produção agropecuária no Estado, visando identificar possíveis impactos no processo de produção e abastecimento de alimentos. O levantamento e a sistematização das informações serão acompanhados semanalmente e atualizados uma vez por mês.

O relatório da segunda quinzena de março, apresentado ao Comitê Extraordinário Covid-19, aponta situação de normalidade, sinalizando não haver impacto significativo da pandemia, nas produções dos principais grãos (soja, milho, feijão e sorgo); café, frutas e olerícolas; e carnes (bovina, suína e aves). O levantamento está disponível no site da Seapa.”

Veja também: Segurança alimentar em tempos de pandemia

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 14 de setembro de 2021 às 15:12