CidadaniaNotícias

Professor do Quênia é escolhido como o melhor do mundo e ganha o ‘Nobel de Educação’

A professora brasileira Débora Garofalo, de São Paulo, também estava concorrendo. Já o professor pernambucano Jayse Ferreira, ficou na lista dos 50 melhores.

O professor queniano de Física e Matemática, Peter Tabichi, de 36 anos, foi homenageado na noite do domingo (24), durante o Global Education and Skills Forum, em Dubai, nos Emirados Árabes, com o “Global Teacher Award 2019”. O prêmio, tido como o ‘Nobel da Educação’, é dotado de um milhão de dólares.

Tabichi venceu outros nove candidatos, dentre eles a professora brasileira Débora Garofalo. Ela ensina robótica com sucata na Escola Municipal de Ensino Fundamental Ary Parreiras, na Vila Babilônia, periferia da zona sul de São Paulo. Ela foi a primeira mulher brasileira selecionada para estar entre os dez melhores professores do mundo.

O professor pernambucano Jayse Ferreira ficou na lista dos 50 melhores professores do mundo. Ele dá aulas de Educação Artística na Escola de Referência, em Itambé, município da Zona Mata Pernambucana.

Foto: AFP/Global Education and Skills Forum

Peter Tabichi trabalha na Escola Secundária Keriko Mixed Day, na aldeia de Pwani, no Quênia, e doa 80% do seu salário para projetos de ajuda local. Um terço de seus alunos são órfãos ou meio órfãos e/ou vêm das condições mais pobres. “Drogas, gravidez na adolescência, casamentos infantis – tudo isso pode impedir os alunos de frequentar a escola”, diz Tabichi.

Além de doar parte do seu salário, Peter Tabichi ensina cerca de 60 estudantes e tem apenas um computador com conexão rudimentar à Internet. Ele venceu outros  dez mil colocados de diversos países como Índia, Austrália, Argentina, Japão e Holanda. A rodada final da competição aconteceu na maior conferência de educação e escola do mundo em Dubai. O “Fórum Global de Educação e Competências” (GESF) contou com a participação de cerca de 2 mil professores, pesquisadores e formuladores de políticas de educação no último dia 24 de março.

A edição do Global Teacher Prize 2019 foi a quinta, no entanto, nenhum brasileiro ganhou o prêmio até o momento. Os professores Wemerson da Silva Nogueira, do Espírito Santo, e Diego Mahfouz, de São Paulo, chegaram à lista dos 10 finalistas em 2017 e 2018, respectivamente.

Fechar