Take a fresh look at your lifestyle.

Queremos! leva L7 para o Music Hall, em Belo Horizonte

Precursoras do Riot Grrrl estarão em turnê pelo país. Show em BH terá abertura dos goianos do Carne Doce

Nos idos dos anos 90, o L7 deixava sua marca no punk e no feminismo, como uma das bandas que fundou o movimento Riot Grrrl – que unia protesto e música. O quarteto gravou seu nome também no Brasil, pois fez um dos mais memoráveis shows do festival Hollywood Rock, em 1993. Mais de 25 anos depois, a banda americana faz turnê pelo Brasil, e toca pela primeira vez em Belo Horizonte, no dia 6 de dezembro. A apresentação mineira é uma realização do Queremos!, apresentada pela Heineken. Os ingressos estão à venda no site do Queremos!.

O L7 chega a Minas Gerais depois de fazer shows em Santiago, no Rio de Janeiro e em São Paulo. O grupo, formado em 1985 por Suzi Gardner (voz/guitarra) e Donita Sparks (voz/guitarra) – e que depois incorporou Jennifer Finch (baixo) e Demetra Dee Plakas (bateria) – estava há 18 anos sem lançar músicas inéditas. Em setembro de 2017, emplacaram o single “Dispatch From Mar-a-Lago”, e em fevereiro desse ano, o single e clipe “I Came Back to Bitch”.

Muito antes desses recentes e tão aguardados lançamentos, o L7 compôs seis discos. O terceiro, “Bricks Are Heavy”, de 1992, foi o maior sucesso da banda mundialmente – em especial o hit “Pretend We’re Dead”. É considerado um dos 100 discos indispensáveis dos anos 90, segundo a Rolling Stone americana.

As estrelas do grunge, que tocaram nos mesmos festivais que Nirvana e Alice in Chains, deram uma pausa na carreira em 2001, e só retornaram aos palcos em 2015. Ícones do movimento feminista, elas foram as responsáveis pela série de shows beneficentes Rock for Choice, pela defesa da legalização do aborto nos Estados Unidos.

Rock nacional do Carne Doce

A banda escolhida para abrir o show das lendas do grunge é uma das mais importantes do indie rock brasileiro hoje. O Carne Doce leva o seu show do recém-lançado álbum “Tônus” (selecionado pelo projeto Natura Musical, edital de 2017 com apoio da Lei Rouanet) para o público de Belo Horizonte.

O quinteto de Goiás, encabeçado pelo casal Salma Jô e Macloys Aquino – com os músicos João Victor Santana, Ricardo Machado e Anderson Maia – já rodou o país. A apresentação do atual trabalho também inclui hits dos primeiros dois discos (“Carne Doce”, de 2014, e “Princesa”, de 2016), como “Artemísia”“Falo”“Açaí”,“Cetapensano” e “Passivo”.

Close