Sargento é encontrado morto com várias perfurações, em Santa Luzia

PUBLICIDADE

Um homem foi encontrado morto em uma rua de Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta quarta-feira (2). Ele foi identificado como sendo o sargento Celso Fernandes Silva, um policial reformado de 61 anos.

Seu corpo foi encontrado seminu, com vários ferimentos e perfurações, sendo duas no peito, seis nas costas, uma na mão esquerda, uma no cóccix e uma no ombro. Também foram encontrados cortes no pescoço, na boca, olho esquerdo e orelha.

O corpo do sargento foi encontrado por moradores do bairro Frimisa, que chamaram a polícia logo em seguida. Ele estava sem seus documentos.

A família do militar, que o procurava desde a noite do dia anterior, reconheceram o corpo dele no Instituto Médico Legal (IML). Segundo eles, o sargento saiu de casa por volta de 22h na terça-feira (1) à noite e não voltou. Eles rastrearam o telefone celular da vítima e conseguiram ver que ele abasteceu seu carro em sentido a Santa Luzia.

Suspeita-se de latrocínio, roubo seguido de morte, já que a arma e o carro da vítimas não foram encontrados.

Nenhum possível suspeito ainda foi identificado.

Polícia Civil conclui inquérito que apurou tortura em asilo de Santa Luzia

Após 60 dias de intenso trabalho investigativo, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito policial acerca de tortura ocorrida em um asilo particular em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nesse período, foram ouvidas mais de 50 pessoas, arrecadadas dezenas de provas documentais e laudos médicos, além da realização de perícias.

Com os levantamentos da PCMG, iniciados no dia 25 de julho deste ano, foi possível catalogar 76 vítimas, sendo que 18 vieram a óbito em razão dos maus-tratos. Também foi constatada a ocorrência de crimes sexuais contra dois internos. O procedimento foi concluído com o indiciamento dos cinco suspeitos presos no início das investigações, sendo quatro da mesma família e um cuidador contratado.

Leia aqui a matéria completa.

Deixe seu comentário
Participe gratuitamente do nosso grupo de notícias no Telegram -> ENTRAR.
você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você continuar a navegar, vamos supor que você esteja bem com isso. Se você discorda, volta a navegar no site em outra oportunidade ACEITAR LER MAIS