O que você procura?

Conheça a “Medicina do Estilo de Vida”, um novo conceito para a saúde

Elis Bohrer 28 de agosto de 2021 às 08:29
Tempo de leitura
9 min
Foto: Milena Bessa Carvalho
Foto: Milena Bessa Carvalho

Diferente da medicina tradicional que trata as dores, sintomas e doenças após o seu surgimento, a “Medicina do Estilo de Vida”, novo conceito em patologia, trata a raiz dos problemas, muitas vezes antes mesmo deles surgirem.
O antigo ditado, “Prevenir é melhor do que remediar”, nunca fez tanto sentido para os profissionais da saúde.
Nossa reportagem conversou com o Doutor Cesar Isaac, médico cirurgião plástico e pesquisador na área de cicatrização de pele e engenharia de tecidos, ele também é proprietário da clínica Amitié, que fica em São Paulo (SP).

O Dr. Cesar é adepto a esse novo conceito em medicina que tem angariado diversos pacientes brasileiros. “Estilo de vida é a forma como reagimos ao meio em que vivemos. Diferentes hábitos, diferentes estilos. Tabagismo, etilismo, má alimentação, estresse, sedentarismo, falta de sono, entre outros, provocam doenças e, naturalmente, pioram a qualidade de vida”, explica o médico.

Ele continua, “A Medicina do Estilo de Vida, termo que vem do inglês “Lifestyle Medicine”, se refere a uma prática clínica multiprofissional, que busca promover hábitos de vida saudáveis e consequente a redução de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), principalmente doenças cardiovasculares e metabólicas (como o diabetes).

Segundo o Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida, “As práticas do estilo de vida e hábitos relacionados à saúde estão entre os fatores determinantes mais importantes para a saúde de uma população. A relação de confiança entre o médico e o paciente, associado ao apoio da família, de uma equipe interdisciplinar e da comunidade são a chave”, disserta.

Como a medicina do estilo de vida pode ser considerada de alguma forma preventiva ela é para todas as faixas etárias, “Cerca de 80% das mortes precoces são atribuídas ao tabagismo, alimentação inadequada e sedentarismo… portanto recomenda-se que os bons hábitos sejam adotados desde o nascimento, ou antes, na gestação”, disse Cesar Isaac.

Os seis pilares da Medicina do Estilo de Vida 

De acordo com o Dr. Cesar a “alimentação saudável, atividade física, qualidade do sono, controle do uso de substâncias tóxicas, saúde mental e relacionamentos pessoais”, são os seis principais pilares que fundamentam a medicina o estilo de vida. 

LEIA TAMBÉM:  Como funciona a Dieta Low Carb? - Como e por que funcionam?

Alimentação Saudável na busca por uma saúde equilibrada

“Devemos dar preferência a alimentos orgânicos, de origem natural. Investir em cereais integrais, hortaliças, vegetais, leguminosas, frutas, castanhas, sementes e reduzir o consumo excessivo de alimentos de origem animal ou alimentos ultraprocessados. Aliado a essas boas escolhas, o hábito de cozinhar em casa agrega bastante, melhorando a qualidade de sua refeição e promovendo um excelente relacionamento com a comida.”

 Movimente-se! Atividade Física é saúde

“Nosso corpo precisa se mexer constantemente. A atividade física pode reduzir os riscos de desenvolvimento de algumas doenças e aumentar a longevidade. Você também consegue um melhor controle de peso, redução de sintomas depressivos, melhora na qualidade do sono e do aprendizado. 

Pesquisadores do Hospital Infantil de Boston, da Faculdade de Medicina de Harvard, descobriram que crianças que praticam exercícios físicos têm um efeito positivo no desenvolvimento dos circuitos cerebrais, fazendo com que esses circuitos fiquem mais organizados e eficientes. Isso melhora o aprendizado, a construção de ideias, a atenção e tomadas de decisões. 

A atividade física também envolve uma relação com as pessoas e o ambiente. Isso quer dizer que você também pratica atividade física no seu lazer, nas tarefas domésticas ou no deslocamento para a escola ou o trabalho.”

Dormir bem é a chave para a qualidade de vida

“Dormir bem também é um dos pilares da medicina do estilo de vida. Sono de qualidade ruim traz transtornos de concentração, além de disfunções de memória. Também pode ser um grande risco para o desenvolvimento de doenças crônicas. 

Quando você cuida do seu sono e trata hábitos que podem influenciá-lo negativamente, como o ambiente em que você dorme, aumenta sua disposição e ânimo. Isso impacta positivamente na execução dos outros pilares. O hábito de usar o celular na hora de dormir, aparentemente inofensivo, pode colocar em risco a qualidade do sono. 

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard revelou que a luz azul da tela do celular é o principal fator de diminuição de melatonina, um hormônio responsável pela qualidade do sono, além de excitar seu cérebro num momento em que ele deveria estar relaxando para dormir. O fato acontece com luzes de todos os tipos, aliás, até a luzinha do carregador pode ser prejudicial.”

Substâncias tóxicas à saúde devem ser controladas

“Seu corpo agradece! Atualmente, no Brasil, o consumo de álcool e tabaco é legalizado. Mas a ingestão de bebidas alcoólicas em excesso e o hábito de fumar trazem vários impactos negativos à saúde, como maior risco de alguns tipos de câncer, doenças cardíacas e algumas doenças respiratórias, por exemplo, a doença pulmonar obstrutiva crônica, o álcool e o cigarro aumentam a mortalidade. Assim, é recomendado o uso com moderação de álcool e evitar o consumo do tabaco.”

LEIA TAMBÉM:  5 ações para fazer antes de deitar para dormir melhor

A saúde mental tem sua importância. Valorize-a! 

“Muitas atribuições, estresses e ansiedade por resultados acabam contribuindo para quadros de transtorno de ansiedade ou depressão, algo cada vez mais comum na nossa sociedade, que é tão imediatista. 

A pandemia do coronavírus trouxe, muito rapidamente, para nós uma nova realidade: o home office. Longe de seus colegas de trabalho, algumas pessoas ficam suscetíveis a sentimentos como a insegurança. Outras colocam sobre si uma pressão além do comum por estarem sem supervisão. Um estudo científico identificou que quem está em home office tende a trabalhar, em média, 1.5 horas a mais por dia.

 Cuidar da nossa saúde mental também é muito importante para melhorar nossa imunidade e adquirir um ciclo de vida saudável. Por exemplo, quando praticamos atividades como meditação e yoga, fazemos conexões com a nossa jornada de autoconhecimento e autorrealização, nos aproximamos de uma vida mais plena e geramos mecanismos que ajudam a lidar melhor com as atribuições do dia a dia.”

Cuide de quem está ao seu lado. Relacionamento é saúde! 

“As conexões sociais são fundamentais para uma vida mais saudável. Sabemos que nossos relacionamentos sociais são essenciais para o desenvolvimento de uma resiliência emocional. Portanto, estar próximo de pessoas que a gente ama e que nos fazem bem é parte do ciclo para melhorar a qualidade de vida, pois nessas situações nosso corpo produz os “hormônios da felicidade”.

Geração Ageless

A chamada geração Ageless é citada pelo médico como referência de sucesso da medicina do estilo de vida.
“No Brasil, há vários exemplos de “belos velhos”: Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Marieta Severo, Fernanda Montenegro, entre outros. Duvido que alguém consiga enxergar neles, que já passaram dos 70 e até dos 80 anos, um retrato negativo do envelhecimento. Eles são típicos exemplos de pessoas chamadas “AGELESS” ou sem idade. Eles não aceitam o rótulo de “SEJA UM VELHO!.

Transformaram comportamentos e valores, legitimam novas formas de família e se reinventam permanentemente. A geração ageless continua cantando, dançando, criando, amando, brincando, trabalhando e recusando as regras que os obrigaram a agir como velhos. Não se tornaram invisíveis, apagados, infelizes, doentes, deprimidos. Eles têm seus projetos de vida!”

E o que quer dizer “ter um projeto de vida

“Se a gente entender que as pessoas não podem se aposentar delas mesmas, o projeto de vida depende de cada um: pode ser pequeno, grande ou a mistura de ambos. Um projeto de vida é uma forma de nos mantermos conectados com a nossa vontade.  Esse projeto pode ser: aprender a cantar, tocar um instrumento musical, fazer um curso, um trabalho voluntário, conhecer um novo idioma, ajudar a cuidar dos netos, cultivar uma horta. Não precisa ser uma celebridade para ter um projeto de vida.. A escolha é livre, mas a vida precisa ser preenchida com coisas que tenham significado.”

LEIA TAMBÉM:  Aneurisma mata ex-BBB. Você sabe o que é esta doença?

 O humor também é importante

“É necessário encarar a vida com bom humor. Sabe aquela coisa de se levar menos a sério, de sofrer menos? Sem dúvidas, é preciso equilíbrio.  Não estamos falando aqui de sair rindo de tudo e fazendo piadas o tempo todo, mas sim de viver as dificuldades com mais leveza, ter seriedade sem ser sisudo. Outra recomendação interessante é aceitar as limitações que vão se apresentando conforme a idade avança, conviver com elas, entendê-las e valorizar o que é bom.”

 As amizades são fundamentais

“Amigos são vitais! Quando os filhos crescem e vão cuidar de suas próprias vidas, a sensação de solidão pode ser grande. É aí, mais do que nunca, que as amizades têm um papel salvador. Viajar com amigos, ir ao cinema, ou tomar um café… O programa vai do gosto de cada um, mas é bom saber que se tem companhia, nem que seja para assistir TV. Portanto, não descuide de suas amizades, arranje um tempo para sair de vez em quando, bater um papo. Seus amigos podem ser uma grande fonte de alegria!”

Ter tranquilidade financeira ajuda muito

A falta de dinheiro para conseguir cumprir os compromissos e viver com tranquilidade, proporcionando momentos de lazer pode causar muito estresse. Logicamente não é necessário ser rico, ou ganhar em uma loteria Dia de Sorte ou Super Sete, contudo, tranquilidade financeira é fundamental.

“Não é preciso ter muito, mas é fundamental ter o suficiente para fazer o que se gosta. Essa é uma questão individual. Mas vale lembrar que um bom planejamento financeiro está diretamente relacionado a outros aspectos fundamentais como saúde, autonomia, liberdade e segurança”,l salienta. 

Conclusão 

O Dr. Cesar Isaac finaliza a entrevista fazendo um resumo e dando uma importante dica, “Resumindo, minha dica é: adote hábitos que fazem bem para o seu corpo, sua alma e seu coração. Ou seja, uma vida saudável requer um conjunto de escolhas, um ciclo de dedicação e um investimento que começa no momento em que você tem consciência de quem você é”.