Supermercado de Ituiutaba é investigado após fotos de gato morto em depósito

Por

Um, caso de maus-tratos contra os animais ocorreu na rede Mart Minas, em Ituiutaba, região do Triângulo Mineiro. As investigações começaram após serem divulgadas fotos de um funcionário sorrindo, segurando uma caixa de papelão contendo o gato morto.

As imagens viralizaram no Twitter, na semana passada e revoltaram a população e as autoridades locais. A Polícia Militar foi acionada e fez uma vistoria no supermercado. Segundo o sargento da PM, Eduardo Venâncio, não foram localizadas armas ou outros objetos que possam comprovar os fatos.

A Polícia Civil também está investigando o caso. Segundo informações, foi utilizada uma espingarda de chumbinho para o funcionário matar o gato. O animal teria invadido os depósitos da unidade da Mart Minas e causado problemas por alguns dias.

Segundo o Portal BHAZ, a presidente da Sociedade Protetora Dos Animais De Ituiutaba (Spai), Mariana Santana, acompanha o andamento das investigações junto à Polícia Civil. Já foram recolhidas imagens do circuito interno do supermercado e marcados depoimentos de testemunhas. “Se houver indiciamento, nos reuniremos com Ministério Público para pedir a punição dos responsáveis. Estou certa de que as autoridades aqui da cidade não ficarão inertes diante disso”, disse Mariana ao BHAZ.

Segundo a administração do supermercado, os funcionários envolvidos já foram afastados de suas funções. Nas redes sociais, o Mart Minas publicou uma nota explicando a situação:

“Considerando o que tem circulado nas redes sociais acerca de um suposto crime de maus-tratos a animais que teria ocorrido em nossa unidade de Ituiutaba, o Mart Minas vem, com a mais profunda consternação e espanto, informar que todos os esforços para apuração dos fatos estão sendo empreendidos pela empresa. Esclarece ainda que os funcionários supostamente envolvidos foram imediatamente afastados de suas atividades.

O Mart Minas tem por princípio básico e política interna a proteção e preservação de todos os seres vivos, promovendo constantes campanhas de conscientização e acolhimento em todas as suas filiais. A morte de um gatinho, independente da causa, é motivo de muita tristeza para todos nós da família Mart Minas e os responsáveis por eventual crime serão punidos com todo o rigor da lei.

O Mart Minas abomina todo tipo de violência e permanece à disposição da sociedade para prestar todos os esclarecimentos necessários.”

Segundo o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, configura pena de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Deixe seu comentário

Tags :

Postado em 19 de agosto de 2019