O que você procura?


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Motorista de caminhão de gás foge após atropelar e matar um ex-socorrista em Barão de Cocais

Rodolpho Bohrer 12 de fevereiro de 2020 às 20:40
Tempo de leitura
2 min

Um caminhão atravessou a pista em local proibido na MG-436, em Barão de Cocais, e atropelou um homem que pilotava uma moto Honda CG 160 vermelha, na última sexta-feira (7). A vítima é Thales Leles Gonçalves, de 23 anos, que morreu no local.

Thales era socorrista e foi atingido e arrastado por um caminhão por volta de 12h20 da última sexta. O caminhão fez uma manobra para entrar na rua Afonso Pena, bairro Capim Cheiroso, mas manobrou em local proibido. O motorista do caminhão fugiu e não prestou socorro à vítima.

O caminhão transportava botijões de gás de cozinha e galões de água, indo de Santa Bárbara até Barão de Cocais. De acordo com a Polícia Militar (PM), o veículo de grande porte atravessou a pista em local proibido e “passou por cima” de Thales Gonçalves, que foi arrastado. A moto ainda ficou presa no Mercedes-Benz, que parou a cerca de 100m do corpo. Pedaços da moto e um par de botas da vítima ficaram espalhados pela rodovia.


O advogado da empresa de gás, Washington Seara, disse que irá se apresentar na polícia para trazer esclarecimentos sobre o autor do crime e o caso como um todo.

Thales Leles Gonçalves era natural de Itabira e trabalhou como socorrista durante um ano no Grupo de Resgate Voluntário de Emergência (GRVE) de Barão de Cocais. A equipe de resgate foi até o local e os socorristas ficaram emocionados ao virem que a vítima era um ex-colega de trabalho.

O caminhão estava com a documentação em dia, porém foi apreendido por não estar apto para o transporte de gás, como determina as normas do Conselho Nacional de Trânsito.

Leia também: Vale emite comunicado sobre Barragem Sul Inferior, em Barão de Cocais

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 14 de setembro de 2021 às 15:36