ATENÇÃO! Governo emite comunicado para quem tem antigo RG

Por Daniel Santos
0 comment

O novo Registro Geral (RG), que agora é denominado Carteira de Identidade Nacional (CIN), já foi emitido em cerca de 200 mil cópias no formato físico e 175 mil vezes em formato digital. Esses números foram registrados até o mês de fevereiro, evidenciando que a implementação do novo documento está em progresso no país.

ATENÇÃO! Governo emite comunicado para quem tem antigo RG
Foto: Divulgação

Ademais, há um novo aviso para os brasileiros portadores do antigo RG. Confira abaixo mais informações acerca do documento.

Documento de Identificação

No ano passado, foi lançado o modelo atualizado da Carteira de Identidade Nacional, que tem como objetivo oferecer mais praticidade e segurança para a população brasileira, com a inclusão de novas informações e a utilização exclusiva do número do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

No entanto, a nova versão do documento ainda não está disponível em todo o país, o que significa que muitos brasileiros ainda não conseguem obter o novo RG.

Embora o governo tenha estabelecido um prazo até 6 de março deste ano para que os órgãos começassem a emitir o novo modelo, um atraso no sistema levou a um novo período de implementação.

Agora, a Carteira de Identidade Nacional deve ser emitida obrigatoriamente em todo o país até 6 de novembro. Atualmente, apenas 11 estados brasileiros estão aptos a emitir a nova identidade:

  • Acre;
  • Alagoas;
  • Goiás;
  • Mato Grosso;
  • Minas Gerais;
  • Pernambuco;
  • Piauí;
  • Paraná;
  • Rio de Janeiro;
  • Rio Grande do Sul; e
  • Santa Catarina.

No entanto, aqueles que ainda possuem um RG tradicional válido ou que não precisam de uma segunda via devido a renovação, perda ou furto do documento, não necessitam se preocupar em obter imediatamente a Carteira de Identidade Nacional. O modelo anterior do documento continuará sendo válido até o ano de 2032

O que muda com o novo RG?

A autenticação por meio de QR Code tem sido uma forma prática e eficiente de identificar cidadãos. Além disso, a adoção do padrão internacional MRZ, já utilizado em passaportes, tem se mostrado útil para padronizar a identificação. A biometria é obrigatória e contribui para a segurança do processo.

As informações de naturalidade do cidadão e seu grupo sanguíneo também são incluídas no documento. É importante ressaltar que o documento também indica se o titular é ou não um doador de órgãos. A unificação do documento é feita por meio do uso exclusivo do CPF.

  • 0 a 12 anos: validade de 5 anos;
  • de 12 a 60 anos incompletos: validade de 10 anos;
  • a partir de 60 anos: validade indeterminada.

Como pedir o novo RG?

O Ministério da Economia do governo anterior divulgou que o novo RG só será emitido em casos específicos, como furto, perda, renovação (para quem completar 18 anos) ou desgaste. Além disso, somente brasileiros que tiverem informações atualizadas de acordo com as certidões no CPF poderão solicitar o novo documento.

O CPF será o principal meio de identificação do cidadão, e aqueles que não possuírem ou tiverem informações incorretas no cadastro poderão utilizar canais de atendimento a distância da Receita Federal para corrigir a situação. No futuro, os próprios órgãos de identificação civil serão responsáveis por inscrever e atualizar as informações no CPF.

Comentários Facebook

leia também:

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS