Menu

Bloco "Chama O Síndico" trouxe o melhor de Tim Maia e Jorge Ben para o carnaval de Belo Horizonte

03/03/2019 às 22:18
Tempo de leitura
3 min

Domingo de manhã pode ser considerado como “hora de descanso” na rotina do brasileiro, mas no carnaval é o momento certo para sair de casa e ir curtir nas ruas. E foi nesse horário que o bloco “Chama O Síndico” animou cerca de 10 mil foliões com as músicas de Tim Maia e Jorge Ben Jor. Além do teor artístico do bloco, questões sociais e políticas foram abordados, e tiveram os rappers BNegão e Djonga também participando nos microfones, além de um discurso da professora, primeira candidata transexual à Senadora da República.
Na decoração do trio haviam frases contra o presidente da República, também contra o racismo, a homofobia, assédio e frases em memória à tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho. Com um teor bem politizado, o bloco circulou ao lado do Mineirão protestando também contra a censura do carnaval belo-horizontino, já que a Polícia Militar já recomendou para que os blocos não façam manifestações políticas.
Mesmo com um sol forte, o público não desanimou, cantou e pulou o tempo todo. E apesar das músicas serem antigas, a banda trouxe o batuque do carnaval para animar, desde crianças até pessoas mais velhas. O show no trio elétrico teve duração de três horas.
“O Bloco do Chama O Síndico é top, o som deles é muito bom, a percussão, é tudo muito bem feito. Os meninos tocam muito bem. Muito bom vir pra cá curtir um carnaval político, representando bem como é o carnaval aqui em Belo Horizonte”, declarou a foliã Isadora de Oliveira Ramos em sua segunda vez no bloco.
O Bloco
Alguns músicos e musicistas da cena musical autoral de Belo Horizonte reuniram-se com os idealizadores Matheus Rocha e Nara Torres, fanáticos por Tim Maia e Jorge Ben Jor, criando o bloco “Chama O Síndico” nos carnavais da capital mineira. Sua criação foi em fevereiro de 2012 nos blocos de rua de BH.
No ano passado o bloco chegou a levar 100 mil pessoas para as ruas no centro da cidade. Por isso, a alteração no local no carnaval desse ano para os arredores do Mineirão. O Bloco agrega também vários professores e ativistas das causas sociais e é marcada pelo seu teor político engajado.

Confira a nossa galeria de fotos do Bloco Chama o Síndico: