Estrada Real: um monumento nacional que reacende o patrimônio histórico mineiro

Por Rodolpho Bohrer
0 comment

Minas Gerais é agraciada com o título de Monumento Nacional para a Estrada Real, um dos tesouros históricos mais ricos do Brasil. A oficialização deste reconhecimento traz à tona a magnitude do patrimônio do estado e sua relevância cultural e turística.

Estrada Real: um monumento nacional que reacende o patrimônio histórico mineiro
Ouro Preto - Foto: Ane Souz

Um patrimônio de renome

A Estrada Real, com seus impressionantes 1.630 quilômetros de extensão, corta os estados de Rio de Janeiro, São Paulo e, principalmente, Minas Gerais. Este último é o lar da maioria das cidades ao longo da rota, incluindo a icônica Ouro Preto, a primeira cidade brasileira a receber o título de Patrimônio Mundial da UNESCO em 1980.

Preservando a identidade regional

Além de seu valor histórico, a Estrada Real desempenha um papel crucial na preservação das tradições e na valorização da identidade regional. Ao passar por quatro grandes trajetos, a rota abriga cerca de 40 bens tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), localizados em 21 municípios do estado.

Promovendo o turismo e o empreendedorismo

Esses tombamentos estaduais, protegidos desde a década de 1980 pelo Iepha, não só preservam a história, mas também impulsionam a atividade turística, contribuindo para a criação de empregos e o aumento da renda nas comunidades locais.

O potencial turístico de Minas Gerais

Minas Gerais, através do Secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, destaca o impacto do título de Monumento Nacional, posicionando o estado como um destino cultural e turístico de destaque. A região oferece não apenas patrimônios históricos, mas também a rica cozinha mineira, cachoeiras deslumbrantes e paisagens naturais espetaculares.

Um Legado que remonta ao Brasil Colonial

A história da Estrada Real se estende até o período colonial do Brasil, no século XVIII, quando foi estabelecida para facilitar o transporte de ouro e diamantes de Minas Gerais para os portos do Rio de Janeiro. A expansão econômica e social do estado está intrinsecamente ligada a essa rota, que testemunhou o surgimento de diversas cidades e distritos ao longo de seu traçado.

Reconhecimento Nacional

A Lei 14.698, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 20 de outubro, consolida a Estrada Real como Monumento Nacional. O projeto de lei (PL) 1.854/2021, de autoria do deputado federal Reginaldo Lopes, foi aprovado pela Comissão de Educação e Cultura (CE) do Senado em setembro, com o senador mineiro Carlos Viana atuando como relator.

Um tesouro nacional em destaque

O título de Monumento Nacional concedido à Estrada Real é um marco significativo para a riqueza histórica e cultural de Minas Gerais. A rota, que desempenhou um papel fundamental na construção da identidade regional, agora é reconhecida como um patrimônio nacional, impulsionando o turismo e a valorização da herança histórica do estado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS