Agenda Cultural MGArteCulturaMúsicaTecnologia

MARTE Festival promete unir música e tecnologia em Ouro Preto

O evento vai utilizar elementos da cidade histórica como parte ativa das atrações.

União entre cidade, arte, música e tecnologia. Com uma proposta inovadora o MARTE Festival acontece entre os dias 25 e 28 de julho em Ouro Preto. A segunda edição do evento terá uma ampla programação composta por instalações, performances, painéis de debate, palestras, intervenções sonoras-visuais e muitos shows.

O festival é realizado pela UN Music em parceria com C de Andrade a partir de recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Com o patrocínio da Claro e conta com apoio cultural da Prefeitura Municipal de Ouro Preto. A classificação do evento é livre e a entrada é gratuita.

Este ano, o MARTE vai focar 100% na música, segundo os organizadores, ela permite diversos tipos de interação com a tecnologia. Que vai da criação e produção musical, passando pela distribuição e  novas formas de consumo da música.

Até chegar ao evento em si, que engloba a experiência da performance ao vivo, que pode ser ampliada e ressignificada com o uso da tecnologia. A organização afirma que : “a ideia não é um festival de tecnologia, mas sim de um evento que use a tecnologia como forma de ampliar a experiência”.

Dessa forma, o MARTE não é apenas musical. Além de shows com diversos artistas brasileiros, o evento também conta com painéis e palestras totalmente dedicadas ao tema.

Neles, será discutido como a tecnologia, aliada a composição, muda a forma de ver e ouvir música. As atrações vão começar a ser divulgadas em maio pelas redes sociais e pelo site do festival.

Tecnologia em interação com Ouro Preto

Os organizadores ainda afirmam que a proposta do evento é atrair a população de Ouro Preto. Para tal, eles pretendem descentralizar as atrações, distribuindo a programação por vários locais da cidade.

Teremos eventos na Casa da Ópera, Praça do Rosário, Chafariz e em algumas ruas da cidade. Ouro Preto é uma cidade que recebe vários eventos durante o ano, mas o MARTE traz muitas novidades. Por exemplo, será a primeira vez em que a fachada do museu da praça Tiradentes, será usado para um Mapping

O Mapping é uma técnica utilizada para projetar vídeos e imagens em qualquer superfície, entre ele, outras propostas experimentais de audiovisual acontecerão pelas ruas da cidade durante o evento. Como mais uma proposta de interação, os idealizadores do festival explicam que o próprio público vai poder produzir conteúdos para serem projetados com o uso de tecnologia.

Outra ação que será realizada tem a ver com a realidade aumentada: a partir de marcadores espalhados pela cidade, as pessoas poderão, com o uso do celular, disparar pequenos vídeos. Por fim, uma  instalação móvel pretende realizar projeções nas paredes das casas.

Portanto, através desses tipos de ações o MARTE festival acredita ser capaz de levar o público a entender a cidade como um elemento fundamental para que a tecnologia possibilite novas formas de uso e entendimento de espaço.

 

 

.

Facebook Comments

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios