Casal suspeito de “golpe em investimentos” que lesou centenas de pessoas é preso em MG

por Rodolpho Bohrer

Uma dupla suspeita de enganar centenas de vítimas com fraudes de estelionato em Minas e outros estados foi detida preventivamente em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em uma operação da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

Casal suspeito de "golpe em investimentos" que lesou centenas de pessoas é preso em MG
Foto: divulgação/PCMG

Em maio do ano anterior, o casal teve seus dados bancários e fiscais judicialmente revelados e, em seguida, foram presos temporariamente. Essas detenções temporárias foram posteriormente transformadas em detenções preventivas. Depois de cumprir pena em liberdade, eles passaram a ser monitorados através de dispositivos de tornozeleira eletrônica.

No entanto, mesmo sob medidas de vigilância, a PCMG recebeu denúncias de vítimas de outros estados que foram alvo de fraudes semelhantes às que o casal já havia sido acusado anteriormente, o que levou a um novo pedido de prisão preventiva.

A fraude operada pelo casal, formado por um homem de 34 anos e sua esposa de 29 anos, envolvia criar a ilusão, em grupos de mensagens, de que a suposta empresa que dirigiam era uma opção altamente confiável para investimentos. As vítimas eram seduzidas com promessas de retornos financeiros superiores a 100% ou, na eventualidade de problemas no mercado financeiro, a garantia de reembolso total. Assim, as vítimas transferiam seu dinheiro diretamente para a conta bancária do homem sob investigação.

As investigações também revelaram que o casal encorajava as vítimas a recrutar mais investidores, criando uma rede crescente de clientes. Mesmo em liberdade, os suspeitos persistiram com a mesma fraude, prometendo investimentos lucrativos a curto prazo, porém sem cumprir o acordado. Devido à continuação das atividades criminosas, foram novamente expedidos e cumpridos mandados de prisão preventiva contra o casal na última quinta-feira (7/6). Eles estão agora sob custódia, aguardando a ação judicial.

No Brasil, o crime de estelionato é tratado com seriedade e possui penalidades significativas. De acordo com o Artigo 171 do Código Penal Brasileiro, o estelionato é punível com pena de reclusão de um a cinco anos, além de multa. A pena pode ser aumentada se a vítima for vulnerável. Portanto, é essencial estar ciente de potenciais esquemas fraudulentos e sempre denunciar suspeitas à polícia.

Leia também: