Conselho Universitário da UFOP rejeita o programa Future-se; veja vídeo

Por

Foi realizada, nesta terça-feira (20), uma reunião extraordinária do Conselho da Universitário da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), com o objetivo de avaliar o parecer sobre a proposta do Ministério da Educação intitulada “Programa Institutos e Universidades Empreendedoras e Inovadoras – Future-se”. O Conselho decidiu que a Universidade irá rejeitar integralmente o programa.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Técnico-administrativos da UFOP (Assufop), Sérgio Neves, comunicou através de um vídeo no Facebook que o Conselho “rechaçou por unanimidade o projeto Future-se”. Ainda segundo Sérgio, o Conselho irá organizar assembleias populares e consultas com a comunidade, a fim de mobilizar a população contra a privatização das universidades. Confira o pronunciamento do presidente da Assufop:

Acabou agora a pouco a reunião do CUNI que rejeitou o "Future-se" na Universidade Federal de Ouro Preto. Presidente do Sindicato ASSUFOP, Sérgio Neves, conta os principais encaminhamentos.

Posted by Assufop on Tuesday, August 20, 2019

A reunião foi aberta a todos e aconteceu as 9h, no auditório São João del Rei, no Centro de Artes e Convenções da UFOP. Nas redes sociais, a comunidade acadêmica comemorou a decisão.

O que é o Future-se?

O programa Future-se é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC), que visa aumentar a autonomia das universidades federais. O programa também propõe uma solução para que os dirigentes consigam prosseguir com as atividades que foram prejudicadas devido ao bloqueio orçamentário, anunciado pelo ministro da educação Abraham Weintraub, em abril deste ano. Entretanto, as universidades temem que essa iniciativa possa prejudicar as atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas no Brasil.

Na prática, o Futura-se incentiva que as universidades captem recursos próprios para que consigam se manter. A proposta é uma alternativa do governo para financiar o ensino público, mas está em fase de consulta pública até o dia 15 de agosto. Isso significa que a iniciativa é apenas um projeto de lei, que poderá ter mudanças no texto original antes de ir para Câmara ou para o Senado.

A consulta pública sobre o Future-se foi prorrogada até o dia 29 de agosto e as sugestões da população serão consolidadas pelo MEC antes do envio do projeto para o Congresso Nacional.

Postado em 20 de agosto de 2019