Fundação Renova: Moradores de Rio Doce têm até o dia 3 de julho para aderir ao Sistema Indenizatório Simplificado

0 comment

O encerramento gradual do Sistema Indenizatório Simplificado (Novel) está sendo realizado por etapas, conforme determinação judicial, para assegurar que todas as localidades tenham o mesmo prazo de adesão: 30 meses ou 882 dias. No município de Rio Doce, por decisão judicial, o prazo de adesão será encerrado em 3 de julho.

Mesmo após o encerramento das novas solicitações, a análise dos requerimentos já abertos na região continua seguindo os prazos estabelecidos pelo tribunal. Esse processo envolve não apenas as etapas de responsabilidade da Fundação Renova, mas também o tempo necessário para o envio de documentos pelos advogados. Os pagamentos aos beneficiários elegíveis serão realizados após a homologação pela Justiça.

Fundação Renova: Moradores de Rio Doce têm até o dia 3 de julho para aderir ao Sistema Indenizatório Simplificado
Imagem: Fundação Renova

Outras localidades, como Naque, Itueta, Ipaba do Paraíso (Santana do Paraíso), Baguari (Governador Valadares), Pedra Corrida (Periquito), Cachoeira Escura (Belo Oriente) e Revés do Belém (Bom Jesus do Galho), também já tiveram o prazo de adesão encerrado.

Histórico:

O Sistema Indenizatório Simplificado foi implementado em agosto de 2020 pela Fundação Renova, atendendo a uma determinação do Poder Judiciário, como uma alternativa para a indenização dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

Esse sistema permite a indenização de categorias que enfrentam dificuldades na comprovação de danos, como lavadeiras, artesãos, areeiros, carroceiros, extratores minerais, pescadores de subsistência, trabalhadores informais, entre outros. Além disso, o sistema também prevê indenizações para danos relacionados à água e para categorias formais, como pescadores profissionais, proprietários de embarcações e empresas, como hotéis, pousadas e restaurantes.

Reparação:

Considerando as ações de compensação e reparação realizadas no Espírito Santo e em Minas Gerais, o valor total ultrapassa R$ 29,58 bilhões até abril de 2023, dos quais R$ 13,97 bilhões foram destinados a indenizações e auxílios financeiros emergenciais, beneficiando cerca de 415 mil pessoas.

Sobre a Fundação Renova:

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, criada com o objetivo exclusivo de gerir e executar programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A instituição foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado em março de 2016, entre a Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, além de diversas autarquias, fundações e institutos, como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, entre outros.

Comentários Facebook

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS