EconomiaMinas GeraisNotícias

Minas Gerais tem 550 mil pessoas com débito na conta de luz

Só na capital mineira somam-se 85 mil pessoas com contas atrasadas

O aumento na conta de luz tem criado dificuldades para a população mineira. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste de 6,93% da tarifa para as residências nesse ano. Com isso, 550 mil pessoas estão com contas atrasadas em Minas Gerais, sendo 15% apenas dos residentes de Belo Horizonte. A Cemig diz que o aumento é devido aos custos da empresa com a compra de energia.

O cliente inadimplente deve ser avisado sobre o corte de energia no prazo de 15 dias. Caso não seja avisado, a empresa não poderá efetuar nenhuma ação. Caso o consumidor esteja sob aviso e ainda haja o descumprimento, a Cemig terá o prazo de 90 dias para deligar o fornecimento de energia para a residência.

  Van escolar perde o freio e colide com dois carros em Caeté; veja o vídeo

A própria Cemig informa que a negociação das dívidas na conta de luz pode ser feito na agência virtual da empresa. No site, basta acessar a opção de parcelamento de débitos para que não seja feita o corte no fornecimento de energia. O pagamentos das dívidas também podem ser negociadas em uma agência física ou pontos de atendimento.

Reajuste

O reajuste para os consumidores de baixa tensão, ou seja, residenciais, o percentual foi de 6,93%. As indústrias, que consomem alta tensão, o reajuste foi de 10,71%. A bandeira tarifária contribuiu para reduzir 4,96% o índice final do reajuste da Cemig, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A companhia fornece energia para 8,4 milhão de unidades consumidoras.

Fechar