Minas Gerais tem 550 mil pessoas com débito na conta de luz

Por Rodolpho Bohrer
0 comment

O aumento na conta de luz tem criado dificuldades para a população mineira. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste de 6,93% da tarifa para as residências nesse ano. Com isso, 550 mil pessoas estão com contas atrasadas em Minas Gerais, sendo 15% apenas dos residentes de Belo Horizonte. A Cemig diz que o aumento é devido aos custos da empresa com a compra de energia.

O cliente inadimplente deve ser avisado sobre o corte de energia no prazo de 15 dias. Caso não seja avisado, a empresa não poderá efetuar nenhuma ação. Caso o consumidor esteja sob aviso e ainda haja o descumprimento, a Cemig terá o prazo de 90 dias para deligar o fornecimento de energia para a residência.

A própria Cemig informa que a negociação das dívidas na conta de luz pode ser feito na agência virtual da empresa. No site, basta acessar a opção de parcelamento de débitos para que não seja feita o corte no fornecimento de energia. O pagamentos das dívidas também podem ser negociadas em uma agência física ou pontos de atendimento.

Reajuste

O reajuste para os consumidores de baixa tensão, ou seja, residenciais, o percentual foi de 6,93%. As indústrias, que consomem alta tensão, o reajuste foi de 10,71%. A bandeira tarifária contribuiu para reduzir 4,96% o índice final do reajuste da Cemig, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A companhia fornece energia para 8,4 milhão de unidades consumidoras.

Comentários Facebook

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS