Minas Gerais encerra primeiro trimestre do ano com avanço de 5,2% no comércio varejista

por Redação Mais Minas

O volume de vendas no comércio varejista encerrou o primeiro trimestre do ano com um avanço de 5,2% em Minas Gerais. Este é o melhor primeiro trimestre dos últimos anos. As atividades que apresentaram melhor desempenho até o mês de março foram equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (87,6%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (18,4%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (15,0%), e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (7,9%). As outras atividades que compõem o indicador registraram desaceleração no acumulado até o mês de março, conforme análise do Núcleo de Estudos Econômicos da Fecomércio MG com os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para Gilson Machado, economista da Fecomércio MG, o bom desempenho do comércio varejista é reflexo da melhora do ambiente econômico em relação ao último ano. Diante disso, algumas atividades têm registrado um aumento significativo, contribuindo para o avanço do comércio varejista.

Minas Gerais encerra primeiro trimestre do ano com avanço de 5,2% no comércio varejista
Foto: divulgação/Fecomércio

O desempenho da atividade comercial no contexto nacional mostrou um crescimento de 5,9% no primeiro trimestre de 2024, apontando o melhor primeiro trimestre dos últimos anos. As atividades com desempenho mais expressivo foram os artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (12,2%), hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (8,0%), e outros artigos de uso pessoal e doméstico (6,6%). As demais atividades registraram um desempenho negativo.

As vendas do comércio em Minas registraram um crescimento de 0,8% em relação ao mês imediatamente anterior, fevereiro de 2024. Na comparação anual, o desempenho foi melhor, com um aumento de 4,5% em relação a março de 2023. Já no acumulado de 12 meses, de abril de 2023 a março de 2024, o comércio varejista mineiro registrou um desempenho de 3,5%.

No contexto nacional, o comércio varejista apresentou estabilidade em relação ao mês imediatamente anterior. Na comparação anual, março de 2024 em relação a março de 2023, o varejo registrou um avanço de 5,7%. Nos últimos 12 meses, o volume de vendas no comércio varejista teve um desempenho de 2,5%.

Varejo Ampliado

Ao se observar o comércio ampliado, o estado mineiro registra uma desaceleração de 0,1% no primeiro trimestre. Esta é a primeira vez desde 2019 que o desempenho do comércio ampliado volta a desacelerar no primeiro trimestre do ano. Em 2019, a queda foi mais intensa, de 1,0%. Essa desaceleração ao fim dos três primeiros meses do ano ocorre devido às atividades de atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo (-17,4%) e material de construção (-2,0%) estarem desacelerando. A única atividade que, adicionalmente ao varejo ampliado, registrou um crescimento foi veículos, motocicletas, partes e peças, com avanço de 1,6%.

No Brasil, o volume de vendas no comércio ampliado registrou um crescimento de 4,6% no trimestre, tornando este o melhor primeiro trimestre dos últimos anos. Entre as atividades que o compõem, a atividade de veículos, motocicletas, partes e peças registrou um avanço de 9,4%. Já as atividades de material de construção e atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo registraram uma desaceleração de 1,7% e 2,2%, respectivamente.

O desempenho mensal, março de 2024 em relação a março de 2023, registrou uma queda de 1,4% no contexto estadual, enquanto o desempenho nacional foi menos intenso, com desaceleração de 0,3%. Já na comparação anual, o mês atual frente a março do último ano, o estado mineiro registrou uma queda mais expressiva de 6,6%, enquanto no Brasil a queda no varejo ampliado foi menor, de 1,5%.

O volume de vendas ampliado nos últimos 12 meses registrou um avanço para ambos os contextos, estadual e nacional. O estado mineiro registrou um avanço de 1,3%, enquanto o Brasil apontou um desempenho positivo de 2,9%.

Sobre a Fecomércio MG

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Minas Gerais integra o Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac em Minas e Sindicatos Empresariais que tem como presidente o empresário Nadim Donato. A Fecomércio MG é a maior representante do setor terciário no estado, atuando em prol de mais de 740 mil empresas mineiras. Em conjunto com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), presidida por José Roberto Tadros, a Fecomércio MG atua junto às esferas pública e privada para defender os interesses do setor de Bens, Serviços e Turismo a fim de requisitar melhores condições tributárias, celebrar convenções coletivas de trabalho, disponibilizar benefícios visando o desenvolvimento do comércio no estado e muito mais.

Há 85 anos, fortalecendo e defendendo o setor, beneficiando e transformando a vida dos cidadãos.    

Fonte: Fecomércio

Leia também: