Polícia Militar e Guarda Civil de Congonhas realizam ação para combate do uso de cerol

por Rodolpho Bohrer

Após receber denúncias através da Central de Operações, pelo número 153, inclusive relatos de cidadãos que teriam visualizado várias pessoas fazendo uso de cerol em pipas, a Guarda Civil Municipal de Congonhas montou uma força-tarefa juntamente com outras forças de segurança como Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar para apuração das denúncias.

As equipes identificaram diversas linhas cobertas do chamado cerol (produzido com cola e vidro moído). As pipas e linhas foram apreendidas e incineradas. Os adolescentes e adultos envolvidos foram orientados e advertidos sobre os riscos da prática e com relação aos Decretos Municipais, que estabelecem medidas necessárias de combate ao COVID-19, como por exemplo o isolamento social.

A Comandante da Guarda Civil Municipal, Gislane Iara de Azevedo Silva, lembra que “o uso de cerol é proibido pela lei estadual nº 14.349 e pelo Código de Posturas do Município, além de consistir no crime de colocar em risco a vida ou saúde de outrem (art. 132 do Código Penal). Embora essa não seja a intenção, pode acontecer de a linha com cerol atravessar uma via e, caso um motociclista, uma pessoa a pé ou até mesmo um animal se choque com ela, estes podem acabar se ferindo com bastante gravidade.

Material apreendido pela Guarda Civil de Congonhas

Material apreendido pela Guarda Civil de Congonhas – Crédito da foto: Divulgação/Prefeitura de Congonhas

A Guarda Civil Municipal de Congonhas faz um apelo para que não se subestime o potencial destrutivo dessa prática. Também pede a colaboração de todos a fim de evitar a propagação do coronavírus em nosso município. Fiquem em casa”.

ARTIGOS RELACIONADOS