AtléticoBelo HorizonteCampeonato BrasileiroEsporteFutebolMinas Gerais

Volante Adílson se aposenta precocemente por problemas cardíacos

O jogador está afastado há quase uma semana

O volante Adilson ficou fora da derrota por 3 a 0 no Clássico de ontem por ter sido liberado para resolver problemas particulares, desde o início da semana. Segundo pessoas ligadas ao jogador, os problemas são de questões clínicas relacionadas a seu sistema cardíaco, e que, também, podem proporcionar a sua aposentadoria, aos 32 anos. O Atlético se pronunciou na coletiva dessa tarde de hoje (12), com presença do elenco, médico Rodrigo Lasmar, o diretor de futebol Rui Costa e o jogador que se aposentou.

Adilson monitora seu sistema cardíaco desde a Rússia, onde teve o diagnóstico do problema. Nesse período, ainda jogava no Terek Grozny, onde atuou de 2011 a 2016. O volante, então, fez acompanhamento na Alemanha. Entretanto, a situação não o impossibilitou de jogar até então.

O jogador está no seu terceiro ano em Minas defendendo o Atlético, e disputou 99 partidas pelo clube. Adilson marcou dois gols em sua passagem por Belo Horizonte, tendo conquistado um título estadual em 2017, ano que chegou ao clube. Seu contrato havia sido renovado até 2020. A última partida disputada pelo volante foi no dia 13 de junho, quando enfrentou o São Paulo, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. A partida terminou com empate em 1 a 1.

Sem Adílson, o Atlético conta com cinco volantes em seu elenco: Elias, Zé Welison, Jair, Lucas Cândido e o recém contratado Ramón Martínez. Não é a primeira vez que o Galo sofre com perda de volantes importantes para a equipe, por problemas médicos. Gustavo Blanco, destaque em temporadas passadas, sofreu seguidas lesões no joelho esquerdo, que o deixam foram de combate há tempos.

Fechar