37 barragens estão interditadas em Minas Gerais, segundo ANM

A Agência Nacional de Mineração (ANM), divulgou o relatório ontem (2), onde aponta todas as barragens interditadas no Brasil. E o estado de Minas Gerais é disparado aquele com mais estruturas em risco. Das 47 paralisadas em todo o país, 37 estão em solo mineiro. As outras dez restantes estão espalhadas pelos estados de Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Amapá e Rio Grande do Sul.

As barragens foram interditadas após as empresas proprietárias não apresentarem ou possuírem declarações de estabilidade que atestassem a segurança das estruturas. Como estão fechadas, elas não podem receber rejeitos ou sedimentos. Algumas das barragens já estão no nível 3, que é o de iminente rompimento ou quando esta já se rompeu, sendo o caso das estruturas B3/B4, em Nova Lima, Sul Superior da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, e Forquilhas I e III, do complexo Fábrica, localizadas na zona rural de Ouro Preto.

Das 37 barragens interditadas, 24 levam o nome da Vale, mas outras estruturas, mesmo registradas por outras empresas, também são de responsabilidade da mineradora. De acordo com a própria Vale, são 26 as suas barragens em estado de alerta.

As interdições aconteceram pela falta de entrega da Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) após vencimento do prazo ou do documento atestar falta de segurança. As empresas que deixam de entregar a DCE são automaticamente multadas e a ANM entende que não existe garantia que ateste a segurança da barragem.

60 famílias evacuadas em Ouro Preto

A Barragem Doutor, da Mina de Timbopeba, localizada no distrito de Antônio Pereira, em Ouro Preto, entrou em nível dois de emergência na última quarta-feira (1). Segundo a Vale, não há risco de rompimento, porém a recomendação da Defesa Civil de Minas Gerais é de que as pessoas que moram em zona de autossalvamento sejam evacuadas do local.

A população que reside nas localidades próximas a Barragem Doutor está saindo de suas casas desde fevereiro, quando o processo de descaracterização começou a ser feito. Das 78 famílias que lá residem, 11 já foram realocadas em hotéis ou moradias provisórias que a mineradora disponibilizou, a previsão é de que todas as pessoas sejam evacuadas até abril. Ainda de acordo com a Vale, cerca de 200 animais também terão acolhimento em outras áreas até que possam ser devolvidos aos seus donos.

Veja a matéria na íntegra: Barragem do Doutor entra em alerta de nível 2 e 60 famílias serão evacuadas em Ouro Preto

Comentários