A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), na última terça feira, dia 22 de novembro de 2022, colocou em vigor o uso de máscaras em aviões e aeroportos do país como forma de prevenção aos novos aumentos dos casos da Covid-19. Além disso, a Prefeitura de Belo Horizonte, desde sexta feira, dia 18, também salientou e determinou a retomada do uso de máscaras nos estabelecimentos de saúde, locais fechados e nos demais meios de transportes coletivos.

Em Belo Horizonte, nas últimas semanas, a Secretária de Saúde da capital mineira diagnosticou um aumento de mais de 10% nos testes relatados como positivo à doença. As elevações também ocorreram em todo o Estado de Minas Gerais, o que transcreve uma situação de vulnerabilidade às pessoas.. O decreto promulgado disserta que há a necessidade de a máscara estar cobrindo a boca e o nariz, sem o mau uso. A nova medida, até o momento, está válida até o dia 2 de dezembro de 2022, mas poder ser que o tempo tenha um prolongamento. Isso devido às prevenções, para que não haja um novo inchaço de casos na sociedade, pois houve também um maior registro de casos na UTI pelo vírus Covid-19. O monitoramento da Prefeitura busca sempre a excelência e, não por acaso, estabeleceu tal decreto de forma a proteger os cidadãos.

Em relação ao decreto feito pela Anvisa, o que justifica é também o aumento no número de casos da Covid-19, isso porque houve a ampliação de casos em várias cidades do Brasil. Tal conjuntura configura a nova recomendação nos aeroportos, já que ele são um mecanismo que abrange pessoas de todos os cantos do Brasil. O aumento expressivo de casos da Covid está a cada dia refletindo a necessidade de novos meios de proteção, bem como os já feitos anteriormente, durante os longos anos da Pandemia. A obrigatoriedade esteve em vigor na população do ano de 2020 até agosto de 2022, quando foi essencial.

Vale salientar que agora é o momento das festas de fim do ano, o que pode ser um agravante de contaminações, por isso é importante ter prevenção. As viagens também ganham maior circulação por motivo dos feriados e das temporadas de férias. Os dados referentes à saúde dizem que o objetivo de tais decisões é para que não haja nenhum surto novamente nas cidades. Novas vacinas também já estão sendo testadas, além de as doses extras já estarem d