17.5 C
Belo Horizonte
terça-feira, 28 junho 2022
Portal Mais MinasAgenda CulturalMarina Sena se apresenta na 17ª Cineop; evento evidencia produções indígenas

Marina Sena se apresenta na 17ª Cineop; evento evidencia produções indígenas

Destacando produções audiovisuais indígenas, a 17ª edição da Mostra de Cinema de Ouro Preto (Cineop) terá intervenções musicais. Um dos principais é o show da cantora Marina Sena.

Neste ano, a Mostra será realizado no formato híbrido, com eventos presenciais e online, depois de duas edições totalmente virtuais.

Debruçado sobre três pilares: preservação, história e educação, a Cineop oferecerá, ao longo dos seis dias de festival, produções realizadas por pessoas que fazem parte de populações indígenas, visando desvendar novas perspectivas e maneiras de fazer cinema. 

Ao todo serão exibidos 151 filmes entre mostras temáticas e pré-estreias, sendo 117 curtas metragens, 20 longas e 14 médias. Além de produções brasileiras, produções da Rússia, EUA, Argentina, Uruguai, Israel, Bolívia e Peru foram convidadas a participar do festival.

Marina Sena em Ouro Preto 

Compositora e cantora da nova cena mpbista, Marina Sena é destaque da Cineop 2022. Sua apresentação acontecerá no dia 24 de junho, às 22h, no espaço Sesc Cine Lounge Show, que fica no Centro de Convenções.

Ex-vocalista do grupo Rosa Neon, Marina ganhou visibilidade em Belo Horizonte, a partir do hit da banda “Ombrim”, posteriormente gravado por Duda Beat.

Mas foi depois de lançar o primeiro álbum solo que a carreira da mineira, de Taiobeiras, deslanchou, sobretudo pela repercussão nacional e internacional da música “Por Supuesto”.

Depois de chegar ao sucesso, Marina Sena foi atacada por hatters nas redes sociais, que criticaram a sua técnica vocal “fora do padrão”, usada em gravações ao vivo. No programa da Globo, “Conversa com Bial”, a artista disse que não cantará mais desta maneira, já que não agradou o público. 

Ousada nas roupas, letras e maneira de dançar, Marina Sena é um dos maiores nomes que representam o feminismo “a La brasileira”, aquele sensual e sexualmente empoderador. A cantora também é uma das queridinhas do público LGBTQIA+.

Oficinas da Cineop

Cinco oficinas relacionadas a produção audiovisual serão oferecidas nesta edição da Cineop, são elas: 

  • “Dramaturgias do Corpoespaço”;
  • “Assistência de Direção: Prática e Teoria”; 
  • “Realização em Audiovisual para Web, TV e Cinema”;
  •  “Diagnóstico do estado de conservação para filmes e objetos tridimensionais cinematográficos”;
  •  “Da personagem ao argumento”.

Serão disponibilizadas 135 vagas. As inscrições já encerraram. 

Cine-escola 

Neste ano o tradicional Cine-Escola, ou Cine-Expressão – A Escola Vai Ao Cinema, vai abranger o distrito Antônio Pereira, além de escolas públicas localizadas em bairros menos privilegiados de Ouro Preto. 

Serão sete sessões, com curtas e longas-metragens para estudantes de 5 a 7 anos, de 8 a 10 anos, de 11 a 13 anos e a partir de 14 anos. O principal objetivo do projeto é usar o cinema como ferramenta pedagógica. Depois da exibição de filmes haverá debates.

17ª Cineop

  • Dias: de 22 a 27 de junho
  • Entrada: gratuita
  • A programação completa está no site oficial do festival

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: