Ameaça de massacre em escola de Contagem aterroriza população

Por

Um suposto massacre em duas escolas de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, que vem sido divulgado nas redes sociais, tem aterrorizado alunos, professores e familiares. Apesar da Secretaria de Educação da cidade afirmar que se trata de boatos, órgãos de segurança foram acionados para aumentar a proteção nos locais e tranquilizar a população.

As escolas ameaçadas são as municipais Francisco Firmo de Matos e Vasco Pinto da Fonseca, ambas localizadas no bairro Eldorado. Nas unidades estudam crianças com idade entre 6 e 16 anos. A Secretaria de Educação de Contagem informou ao jornal O Tempo que um aluno da escola ouviu outros colegas falando sobre o suposto massacre e contou à sua mãe, que divulgou o caso nas redes sociais.

Segundo o post da mãe, a chacina aconteceria na quinta-feira (13).

“Alguém mais soube da ameaça de massacre no Vasco Pinto da Fonseca? Dia 13/06. Tá difícil viu gente!”, escreveu a mãe em seu perfil do Facebook.

Procurados por pais amedrontados, a diretoria da escola e a Polícia Militar afirmaram se tratar apenas de boatos. Mas visando tranquilizar a população, os órgãos de segurança intensificaram as ações no local. As aulas não foram canceladas, mas os alunos têm sido orientados. Também poderá haver revista nos estudantes se necessário.

Trauma pós-Suzano

Um dos motivos que potencializou o medo dos pais dos estudantes das escolas supostamente ameaçadas foi o massacre de Suzano, que aconteceu em março deste ano. Na ocasião, dois ex-alunos da escola de 17 e 25 anos, entraram armados na Escola Estadual Professor Raul Brasil e abriram fogo contra estudantes e funcionários. Os atiradores mataram sete pessoas, feriram onze e se mataram em seguida.

Segundo a Polícia Militar, é comum terem que lidar com ameaças de atentados. E que mesmo estes não passem muitas vezes de boatos, medidas preventivas são tomadas para garantir a segurança da população.

Tags :

Postado em 12 de junho de 2019