Aqui é o Brasil!

Por

“Aqui é o Brasil”, frase dita pelo personagem Toretto, interpretado pelo ator americano Vin Diesel na trilogia Velozes e Furiosos, se aplica em muitas situações do nosso cotidiano, tanto é que virou meme e viralizou na internet, infelizmente na maioria das vezes em contexto negativos da nossa sociedade.

O caso da polêmica envolvendo o Cruzeiro, relacionado às denuncias apuradas pela equipe de reportagem do grupo Globo e apresentadas no Fantástico no ultimo domingo, dia 26, pode ser aplicada também a esta frase.

Afinal de contas aqui é Brasil e as práticas consideradas ilícitas realizadas pela diretoria do Cruzeiro são regra e não exceção, como o próprio diretor do Cruzeiro em entrevista apontou para outros clubes que também as fazem, pois aqui é Brasil e o acusado não se justifica ele acusa outros de agirem de igual modo, como se todos errando o errado virasse certo.

Aqui é Brasil e estas práticas são encontradas em nossos clubes, nossas prefeituras, nossas empresas, nosso senado e por ai vai.

Aqui é Brasil e o diretor aumenta seu próprio salário, assim fazem também nossos senadores e deputados.

Aqui é Brasil e o acusado é prepotente e faz ameaças, quem apura e aponta os erros é questionado e tido como errado. As declarações dadas pelo arrogante Itair, nome presente em quase todas as movimentações suspeitas, beiram o ridículo além de totalmente fora do tom.

Cabe ao torcedor do Cruzeiro não cair nesta conversa mole, e cobrar justificativas que justifiquem e não apenas enrolem, cobrar mais transparência e clareza, pois diretores passam mas o clube e o amor do torcedor por este clube são quem ficam e sofrem as consequências. Quantos clubes e torcedores não sofrem hoje os prejuízos de gestões anteriores, os exemplos são muitos.

O Cruzeiro é muito grande e deve ocupar as manchetes por feitos de grandeza alcançados dentro de campo, e até mesmo fora dele, mas jamais como caloteiro, trapaceiro ou réu.

O cruzeirense e o brasileiro têm em suas mãos o poder para mudar muita coisa, o cruzeiro é do seu torcedor, não dos seus dirigentes, o Brasil é do seu povo e não dos seus governantes. Provem e gritem que “aqui é Cruzeiro!” e que “aqui é Brasil!” Desta vez para um bom sentido.

Postado em 1 de junho de 2019