Em um segundo turno impecável, o Atlético de Felipão conseguiu uma arrancada que poucos imaginavam. Após algumas instabilidades no início de trabalho, Scolari conseguiu encontrar o time ideal que vem se transformando em um time praticamente imbatível, principalmente nas partidas em casa, na Arena MRV.

No último domingo (26), o Galo venceu e convenceu mais uma vez. Ao enfrentar um adversário direto na briga pelo G-4, o Atlético fez uma partida impecável que permite a equipe de Felipão a sonhar com o título nacional.

Torcida do Atlético entoou o tradicional cântico de “Eu acredito”. Foto: Pedro Souza / CAM / Flickr

Sobre o Jogo

Apesar da primeira chance de perigo da partida, o Grêmio foi muito pressionado durante quase toda a partida. Logo aos 15 minutos, Edenílson acertou uma lindo chute de fora da área que acertou a trave de Gabriel Grando.

Aos 24, Guilherme Arana fez um gol de placa na Arena MRV. Em cruzamento de Zaracho para Paulinho, a bola foi interceptada parcialmente por Kannemann, que cabeceou para o alto. O lateral-esquerdo do Galo chegava livre no segundo pau e acertou um chute de raríssima felicidade para abrir o placar na “Arana MRV”.

Perfil oficial do Atlético faz brincadeira com Guilherme Arana após mais uma bela partida do lateral.

Na segunda etapa, o Grêmio até que tentou. Renato Portaluppi lançou o time para frente, com a entrada de Ferreira, que aos 2 minutos colocou Éverson para trabalhar. No minuto seguinte, em mais uma tentativa de ataque do tricolor gaúcho, Igor Gomes realizou o desarme e iniciou um contra-ataque de almanaque.

O camisa 17 arrancou em velocidade e lançou Hulk, aberto pela ponta direita. Com muita inteligência, Hulk carrega a bola para o centro do campo ameaçando o chute, sua principal característica. Mas em uma infiltração inteligente de Zaracho, Hulk quebrou o sistema defensivo gremista com um passe que deixou o argentino livre para somente tirar Gabriel Grando da jogada e ampliar o placar.

O terceiro gol atleticano saiu, mais uma vez, da dupla Paulinho – Hulk. O camisa 10 arrancou em velocidade pelo lado direito até encontrar Hulk, infiltrando na defesa adversária (assim como fez Zaracho no segundo gol). O camisa 7, homenageado no início da partida, finalizou de primeira com a perna direita e marcou o gol 401 de sua carreira.

YouTube video
Confira os melhores momentos da partida

Chance de Título

Ao final da partida, a torcida do Atlético entoou o tradicional canto “Eu Acredito”, que se popularizou na campanha do título da Libertadores de 2013. Se considerarmos o desempenho atual da equipe, a chance de título é real.

Um “problema” nessa reta final seria depender de tantos resultados para alcançar a liderança. Na próxima quarta-feira (29), o Galo enfrenta o Flamengo, atual vice-líder, no Maracanã. Em caso de mais um resultado positivo, o Atlético entra de vez na luta pelo troféu.

O alvinegro que já comemorou um título nacional nessa temporada, o Campeonato Nacional de 1937, reconhecido pela CBF como título nacional, pode celebrar mais uma vez no final do ano. A torcida e o elenco ainda acreditam na conquista e agora, o Atlético é mais um dos candidatos no Brasileirão mais acirrado da história.

Confira a entrevista de Guilherme Arana ao final da partida:

(Sobre a lesão no ligamento) Escutei de muita gente que não ia voltar o que era antes. Um bando de babaca que fala na internet, eu sempre trabalhei muito. Neymar teve essa lesão, é sofrido. Falei com ele. Vai dar tudo certo. (Sobre o título) A torcida acredita também, é um jogador a mais, fez uma festa linda hoje e nos ajudou. Eu acredito

Guilherme Arana, sobre retorno de lesão e chance de título

COMENTÁRIOS
Share.

Graduando em Jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto. Colunista de Cidades do Portal Mais Minas, com passagens por Fora das 4 Linhas e Vai que Tô Te Vendo.