Atualização: Polícia Federal prende Clésio Ferreira, ex-candidato a prefeito de Ouro Preto suspeito de participar dos atos de 8/1

Por Redação Mais Minas
0 comment

Após ser dado como foragido pela Polícia Federal (PF) na manhã desta terça, 8 de fevereiro, Clésio Ferreira foi preso. O ex-candidato a prefeito de Ouro Preto é investigado por participar de atos golpistas ocorridos em Brasília no dia 8 de janeiro, quando o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos por indivíduos que promoveram violência e dano generalizado contra os imóveis, móveis e objetos daquelas Instituições.

Atualização: Polícia Federal prende Clésio Ferreira, ex-candidato a prefeito de Ouro Preto suspeito de participar dos atos de 8/1
Professor Clesio Ferreira já foi candidato a prefeito de Ouro Preto — Foto: Reprodução/Facebook

Clésio, que também é professor aposentado da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), foi um dos alvos da sexta fase da Operação Lesa Pátria, que tem o objetivo de identificar pessoas que participaram, financiaram, omitiram-se ou fomentaram os fatos ocorridos no dia 8.

Em 2020, o “Professor Clésio” recebeu 806 votos na Eleição para prefeito, pelo partido DC. Na ocasião, Angelo Oswaldo foi eleito com 18.130 votos.

A operação Lesa Pátria é tratada pela PF como permanente e os suspeitos de participação e financiamento são investigados por seis crimes:

  • abolição violenta do Estado Democrático de Direito;
  • golpe de Estado;
  • dano qualificado;
  • associação criminosa;
  • incitação ao crime;
  • destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

A qualificação dos crimes, porém, só deve ser feita ao fim das investigações, quando houver denúncia formal à Justiça pelo Ministério Público.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS