Menu

Bicho-preguiça é resgatado pelos Bombeiros, em Leopoldina

01/07/2019 às 12:30
Tempo de leitura
3 min

Uma ocorrência inusitada mobilizou o Corpo de Bombeiros, na cidade de Leopoldina, localizada na Zona da Mata Mineira. Neste domingo (30), os militares do Pelotão BM de Leopoldina resgataram um bicho-preguiça que estava às margens da BR-116.

O animal, que se encontrava na altura do bairro Jardim Caiçara, foi resgatado sem ferimentos e devolvido ao seu habitat natural. O resgate foi possível após um morador da região contatar a corporação afirmando ter visto o animal na região.

Os bombeiros se deslocaram ao local e, após encontrarem a preguiça nas redondezas de uma empresa, a devolveram para a natureza.

O militar Sargento BM Franco contou à imprensa local que o número de queimadas é um problema frequente e destrói a vegetação nativa, moradia desses animais. Segundo o sargento, o índice de resgate de animais em ocorrências do tipo e também envolvendo animais peçonhentos têm aumentado na região.

Bicho-preguiça é resgatada pelos Bombeiros em Leopoldina

Crédito da foto: Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais

Queimadas

O Corpo de Bombeiros vem realizando ações para diminuir o número de queimadas. O Plano de Ação para Prevenção e Combate a Incêndios em Vegetação foi colocada à prova em 2018. Desde seu lançamento pela primeira vez em Uberaba, naquele ano e seu relançamento em 2019, uma expressiva redução dos focos de incêndio pôde ser observada.

Bicho-preguiça

Segundo o site Brasil Escola, os bichos-preguiça são animais encontrados somente nas Américas, divididos em duas famílias: a Bradypodidae, que contém preguiças-de-três-dedos; e a Megalonychidae, com dois dedos. Ao todo, são seis espécies, cinco encontradas no Brasil.

São animais noturnos, de porte médio, apresentando em torno de oito quilos de massa e corpo com aproximados sessenta centímetros. Assim, ele é curto, tal como a cabeça e cauda, mas seus membros são compridos. Graças às oito ou nove vértebras cervicais que possuem, podem girar a cabeça em 270 graus, sem movimentar o restante do corpo.

O bicho preguiça é considerado o mamífero mais lento do mundo. Os movimentos lentos e algumas peculiaridades, como a quantidade de tempo que dormem – cerca de 14 horas –, e a movimentação diária de cerca de 38 metros, dentre outras coisas, explicam bem o porquê do nome desse animal.

Bicho-preguiça é resgatada pelos Bombeiros em Leopoldina

Crédito da foto: Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais