BolsonaroEconomiaJair BolsonaroNotícias

Bolsonaro e Macri estudam criar moeda comum, o “Peso real”

A ideia foi confirmada pelos presidentes e pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes

Em visita oficial à Argentina, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou estar estudando a implantação de uma moeda comum entre Brasil e Argentina. A ideia foi confirmada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, e o Presidente da Argentina, Mauricio Macri. A moeda receberia o nome “Peso real”, batizada pelo presidente brasileiro.

Na Argentina, a ideia foi bem recebida pelas autoridades. É provável que a equipe econômica argentina já tenha começado a fazer estudos sobre o tema em janeiro deste ano. Já no Brasil, autoridades criticaram a ideia dos presidentes. Entre eles, o Presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM):

Além da nova moeda, estava em discussão a criação de um Banco Central Supranacional. Com a finalidade de esclarecer, o Banco Central do Brasil (BCB), em nota, afirmou também não ter estudos e projetos sobre a união das moedas entre Argentina e Brasil. A nota ainda diz:

“(Entre os países) há somente diálogos sobre estabilidade macroeconômica, bem como debates acerca de redução de riscos e vulnerabilidades e fortalecimento institucional”.

Desvalorização do Peso

O peso argentino, moeda oficial do país, está desvalorizado em relação ao real, e principalmente ao dólar. Hoje, 1 peso argentino vale R$ 0,08. Em relação ao dólar, moeda norte-americana, U$ 1 vale 45 pesos argentinos. A inflação na Argentina também disparou. Em janeiro deste ano, a inflação no país chegou a mais de 47%, fazendo com que o Presidente Macri adotasse diversas medidas.

Mercosul

Bolsonaro, ainda na visita a Argentina, disse estar trabalhando em um acordo entre o Mercosul e a União Europeia (UE). Com o intuito de fortalecer o comércio entre os blocos econômicos, Macri e Bolsonaro afirmaram que o acordo é Iminente.

Segundo Paulo Guedes, o acordo entre Mercosul e UE, que está em negociação por 20 anos, poderá ser realizado em quatro ou cinco semanas. A Argentina hoje, tem a presidência pro tempore do Mercosul, e deve transferi-la para o Brasil em julho.

Deixe seu comentário

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: