Bolsonaro publica pedido de desculpas à Maria do Rosário, do PT, por fala de estupro

NEWSLETTTER

RECEBA O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS DIARIAMENTE
Digite seu Nome:

Digite seu E-mail:

Escolha o tipo e/ou às localidades que você deseja receber notícias -

Destaques

Transporte e mensalidade escolar devem ser pagos durante a quarentena?

Uma questão importante tem afligido muitos pais pelo Brasil. Com o isolamento social, muitas pessoas estão deixando de trabalhar,...

Ouro Branco tem dois óbitos em investigação por coronavírus

A Prefeitura de Ouro Branco informou nesta segunda-feira (6), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que há dois...

Qual a mais bonita? Relembre as camisas do Atlético na década e vote na sua favorita

Sempre que começa uma temporada nova há uma expectativa sobre as novidades no elenco, qual o time titular e...

Prefeitura de Jeceaba confirma primeiro caso de coronavírus no município

Foi confirmado oficialmente, nesta segunda-feira (6), pela Prefeitura de Jeceaba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, o primeiro...

Ovos de páscoa: conheça o trabalho de produtos feitos à mão

Época de semana santa, junto da páscoa, traz muitas celebrações religiosas e um comércio voltado, principalmente, para os chocolates....

O presidente Jair Bolsonaro publicou em sua conta no Twiter, um pedido de desculpas à deputada Maria do Rosário (PT-RS). Em 2014, no plenário da Câmara, Bolsonaro disse à deputada que ela “não merecia ser estuprada“, relembrando episódio que havia acontecido em 2003. Veja a discussão que aconteceu no Salão verde em 2003:

E em 2014, o presidente, até então deputado, voltou a repetir sua fala. Veja:

Condenação de Bolsonaro

Em 2015, Bolsonaro foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, a pagar indenização de R$10 mil por danos morais. Então ele recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Tanto o STJ, quanto o Supremo Tribunal Federal (STF), mantiveram sua decisão.

A justiça determinou, em maio deste ano, que o valor deveria ser pago até 15 dias úteis, além do presidente ter que publicar uma nota de retratação. O prazo iniciou no dia 24 de maio e se encerra hoje, 13 de junho.

A nota de desculpas do presidente

O texto começa com Bolsonaro dizendo que o pedido de desculpas é “em razão de determinação judicial”. Afirmou ainda que estava “no calor do momento” em meio a um embate ideológico sobre direitos humanos. Posteriormente, ele relembra e justifica o caso, alegando ter falado que ela “não merecia ser estuprada” ao lembrar que ele havia sido chamado de estuprador pela deputada.

O presidente diz ainda manifestar o “integral e irrestrito respeito às mulheres”, alegando ter defendido penas mais severas para condenados por estupro, como castração química. Ele relembra também que defendeu pena maior ao estuprador Chapinha.

Bolsonaro defende que as mulheres são prioridade em seu governo e que tem atuado em prol delas desde que assumiu o Palácio do Planalto: “Já no dia de minha posse como presidente da República, o protagonismo foi feminino, tendo a primeira-dama discursado antes mesmo do presidente, com a naturalidade que tratamos essas questões em nossas vidas”

A deputada Maria do Rosário ainda não se pronunciou sobre o pedido de desculpas ou indenização.

 

- Advertisement -