Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

Bolsonaro x Globo: conflito parece longe de ter um fim

Recentemente, a relação entre o presidente da República Jair Bolsonaro e a TV Globo parece ter se tornado uma espécie de ‘guerra’. Após exibir uma reportagem no Jornal Nacional sobre um suposto envolvimento do chefe de estado no assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (PSOL), ocorrido em março de 2018. Bolsonaro gravou um vídeo na terça-feira (29), reclamando sobre ter tido seu nome mencionado na matéria.

O caso rendeu o que falar nas redes sociais. No vídeo de Bolsonaro, com duração de 23 minutos, o presidente argumenta contra os fatos expostos pela TV Globo, e a nomeando com diversos xingamentos. Uma das frases que ficou bastante “viralizada” na internet foi “Por que essa patifaria? Deixem eu governar o Brasil. E vocês, TV Globo, ficam infernizando a minha vida, p****!”. A repercussão se deve pelo fato de que as falas de Jair terem sido muito exaltadas e que não seria boa para a imagem do país ter seu chefe de estado falando palavras de baixo calão.

O vídeo foi uma live feita pelo presidente, gravada às 4 horas da manhã, na Arábia Saudita, onde Jair fazia uma visita diplomática.

Entretanto, a TV Globo parece estar longe de dar uma trégua no conflito com o presidente da República. Durante o programa Zorra Total foi exibido uma esquete de humor em que um dos atores interpretou Bolsonaro e o imitou gravando justamente o vídeo no qual criticava a emissora, debochando das ameaças feitas por parte de Jair. Além disso, na gravação humorística, foi dada uma alfinetada, também, na TV Record, concorrente da Globo.

Nota

E ainda, a TV Globo soltou uma nota, durante a última semana, em que responde os ataques feitos por Jair Bolsonaro, após a exibição da reportagem em que cita seu nome nas investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco. O presidente se referiu a emissora como “canalhas” e disse que o que estava acontecendo envolvendo seu nome era uma “patifaria”. E ainda, também disse: “É o orgasmo da TV Globo ver um filho meu preso? Ver um irmão meu preso? Ver um amigo meu, um chegado, preso? Esse é o orgasmo de vocês?”. Além disso, Jair falou que a empresa pode não ter sua concessão pública renovada em 2022.

Veja a nota da TV Globo na íntegra:

A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações.

O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação.

A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações.”

Vídeo de Bolsonaro à TV Globo:

Comentários do Facebook
você pode gostar também