“Câmara aprovará Previdência antes do recesso”, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, na tarde desta terça-feira (9), declarou que “com toda certeza” a Câmara deverá aprovar a o texto que trás as propostas da reforma da Previdência em dois turnos ainda antes do recesso parlamentar, que está marcado para ter início no dia 18 de julho.

O presidente se referiu aos debates que a Câmara dos Deputados iniciou,  na tarde desta terça feira (9), no plenário da Casa, para tratar do documento que altera as regras da aposentadoria.

Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição, o documento exige o parecer favorável de,  no mínimo, 308 dos 513 deputados, o que corresponde à 3/5 da Casa, em dois turnos de votação.

Questionado por jornalistas sobre suas expectativas para a votação, Jair Bolsonaro aproveitou a oportunidade para fazer um aceno ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Segundo informações de vocês mesmo (a imprensa), o Rodrigo Maia é o nosso general dentro da Câmara”, disse o presidente.

A expectativa de Rodrigo Maia é de iniciar o processo de votação ainda na noite desta terça-feira. Caso seja aprovado em primeiro turno ainda hoje, o projeto poderá ser votado, em segundo turno, entre a próxima quinta-feira (11) e a próxima sexta-feira (12).

 

Tramitação do texto da reforma da Previdência

Depois de ser analisado na Câmara dos Deputados, o texto que trata das propostas para a reforma da Previdência ainda terá que ser aprovado, também em dois turnos, pelo Senado.

Para os aliados do governo, a projeção é que a tramitação do texto no senado ocorra apenas na volta do recesso, a partir do dia 1° de agosto.

A reforma da previdenciária é uma das principais medidas deste início de governo e, de acordo com a equipe econômica de Bolsonaro, alem do ministro da Economia, Paulo Guedes, a reforma é considerada vital para equilibrar as contas públicas do país.

Comentários