Ultimate magazine theme for WordPress.

Com dez da base, Cruzeiro vence Boa Esporte em estreia no ano

Jovens Thiago e Welinton estreiam com gols no profissional

Thiago marcou o primeiro gol celeste mas foi substituído por sentir lesão - Crédito da foto: BrunoHaddad/Cruzeiro

A base salva! O cruzeirense que foi ao Mineirão na noite de ontem (22) saiu feliz e esperançoso, apesar da forte chuva que castigou Belo Horizonte na hora do jogo. O Cruzeiro contou com a presença de dez jogadores formados no clube para vencer o Boa Esporte, por 2 a 0. Os gols do jogo foram marcados por Thiago e Welinton, um em cada tempo.

Para a partida, Adilson Batista escalou somente quatro jogadores que não foram formados no Cruzeiro: o goleiro Fábio, o lateral Edílson, o zagueiro Léo e o meia Rodriguinho. Fora isso os sete titulares e os três atletas que entraram no decorrer do jogo saíram da base.

Gols

O primeiro gol do Cruzeiro saiu aos 18 do primeiro tempo. O meia Maurício cruzou da esquerda e achou Thiago, de apenas 18 anos e que fazia sua estreia no profissional celeste. O atacante de 20 anos subiu alto e testou para o fundo das redes para abrir o placar.

O campo pesado por causa da chuva e a condição física, alguns jogadores acabaram de disputar a “Copinha” e outros acabavam de sair da pré-temporada, acabaram prejudicando o espetáculo e mesmo dominando a partida, o Cruzeiro só conseguiu ampliar aos 41 da segunda etapa. E o gol saiu num contra ataque de manual.

O jovem Welinton, de apenas 20 anos, cortou um cruzamento do Boa e a bola sobrou para Maurício, que lançou Judivan. O camisa 17 celeste então deu belo passe para o mesmo Welinton que havia cortado a bola na sua grande área e que em poucos segundos já estava no campo de ataque. O camisa 21 recebeu, carregou em velocidade e bateu por baixo do goleiro Renan Rocha para dar números finais ao placar da partida. Mais um estreante a marcar e 2 a 0 nos telões do Mineirão.

Questão física

O Cruzeiro controlou todo o jogo e pouco sofreu, mas ainda assim foi possível ver que a questão física pesou durante a partida. O espetáculo prejudicado por causa do campo pesado pela chuva e a tradicional falta de ritmo após a pré-temporada já eram esperados, mas outros fatores atrapalharam a Raposa.

Um deles foi que os jogadores da base que não disputaram a “Copinha” e que não atuavam no profissional, como Rafael Santos e Adriano, sentiram a falta de ritmo. Já os que participaram da Copa SP deviam estar, agora, em seu período de férias, o que não ocorreu. Outro fator que pesou foi que, por falta de verbas, a base do Cruzeiro ficou sem participar de competições durante a última parte de 2019.

Talvez por essas questões, o Cruzeiro perdeu dois jogadores da base durante a partida. Thiago, autor do primeiro gol, sentiu e foi substituído ainda no primeiro tempo. Jadsom, que fazia grande partida, saiu na etapa final. Ambos tem somente 18 anos e jogaram a “Copinha”.

Com dez da base, Cruzeiro vence Boa Esporte em estreia no ano
Jadsom foi outro jovem a se destacar e ser substituído por sentir lesão – Crédito da foto: BrunoHaddad/Cruzeiro

Juventude

Somente 22,4 anos. Essa foi a média de idade do time do Cruzeiro que entrou em campo na noite de ontem (22). Isso porque contava com Fábio, de 39, Edílson de 33, e Léo e Rodriguinho, de 31. Se acrescentar na conta os três jogadores que entraram durante a partida, a média cai para 22,1. Realmente muito jovem o time celeste.

Próximos desafios

O Cruzeiro volta a jogar no sábado (25), contra o Tombense, às 19h30, em tombos. Já o Boa Esporte pega o Coimbra, em Varginha, no domingo (26), às 10h.

Nos outros jogos da quarta-feira (22), o Tupynambás perdeu em casa para a Tombense, por 1 a 0. A Patrocinense bateu o Villa Nova, em Patrocínio, por 2 a 0, e o América precisou de um gol aos 49 do segundo tempo para empatar com a Caldense, no Independência.

Ficha técnica – Cruzeiro 2 x 0 Boa Esporte

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Leo, Cacá e Rafael Santos; Jadsom (Edu, aos 12min do 2ºT) e Adriano; Maurício, Rodriguinho (Welinton, aos 37min do 2ºT) e Alexandre Jesus; Thiago (Judivan, aos 23min do 1ºT). Técnico: Adilson Batista.

Boa Esporte: Renan Rocha; Chiquinho, Wesley, Fernando Fonseca e Carlinhos; Caio César, Da Silva (Denis, aos 14min do 2ºT), Cesinha (Romário, aos 30min do 2ºT) e Gindre; Jefferson e Léo Goteira (Gledson, aos 38min do 1ºT). Técnico: Nedo Xavier.

Gols: Thiago, aos 18min do 1ºT; Welinton, aos 41min do 2ºT (Cruzeiro).

Motivo: Primeira rodada do Campeonato Mineiro

Local: Mineirão, Belo Horizonte

Data e Horário: Quarta-feira, 22 de janeiro de 2020, às 21h30

Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Leonardo Henrique Pereira.

Público pagante: 7.774

Público presente: 9.945

Renda: R$ 149.718,00

Leia também: Especial Campeonato Mineiro 2020: Boa Esporte, o clube polêmico de Varginha

Comentários do Facebook