O que você procura?

Como funcionam as casas de recuperação?

Rômulo Soares 26 de agosto de 2021 às 00:20
Tempo de leitura
5 min
Foto: Biblioteca de imagens do Canva
Foto: Biblioteca de imagens do Canva

Você já deve ter se perguntado como funcionam as casas de recuperação, mas provavelmente não soube a resposta. Nesse texto vamos mostrar como funcionam essas clínicas de reabilitação e quais os tipos de tratamento.

Muitas pessoas ainda acreditam que uma casa de recuperação é apenas um lugar para deixar os parentes que sofrem com problemas de dependência. A verdade é que esses locais não são apenas uma casa, eles oferecem tratamentos para ajudar a abandonar o vício.

Por fim, o que vamos mostrar agora é como funcionam as casas de recuperação e de que forma elas atendem seus pacientes com dependência química. Você, com toda certeza, vai enxergar isso com outros olhos, e ver o que realmente é realidade, retirando todas as notícias falsas que normalmente são passadas.

O que é uma casa de recuperação?

As casas de recuperação são locais criados para o tratamento de pessoas que sofrem com diversos tipos de vícios. Como, por exemplo, crack, cocaína e alcoolismo. Nessas casas os dependentes encontram uma estrutura voltada a sua recuperação. Ali o doente dorme, come, se exercita e convive com os outros internos. E ainda tem tratamento com equipe especializada e profissionais disponíveis 24 horas por dia.

LEIA TAMBÉM:  Brinquedos infantis anti stress estão em alta: slime está na lista

Dessa maneira, o interno pode procurar um psicólogo ou médico, caso sinta alguma reação, como a abstinência. Casas de recuperação são construídas em pontos estratégicos pensando em oferecer maior tranquilidade e contato com a natureza. É por isso que normalmente são construídas em locais mais afastados, onde não há toda a agitação da cidade. Assim, os pacientes podem focar apenas na sua recuperação e em enfrentar todos os desafios que esse processo exige.

Muitas pessoas pensam que se trata de uma estratégia de instalar o interno em locais distantes está relacionada a “evitar fugas”. No entanto, isso é uma grande mentira. Com todo o suporte necessário, será muito mais fácil conseguir abandonar os vícios e retornar a vida cotidiana mais saudável.

O melhor é que estando em uma clínica de reabilitação o dependente fica longe das más influências e também da tentação. Ele abandona toda a sua rotina que facilitava e induzia o uso das drogas, criando assim novos hábitos muito mais saudáveis.

Como funcionam as casas de recuperação?

Basicamente, o tratamento começa com a internação do indivíduo. A partir dali, ele inicia um processo de desintoxicação. Desse modo, tudo é feito pensando no bem-estar do paciente e na sua recuperação total para retornar ao convívio social. Por isso, não pense que a clínica é um lugar para o dependente viver por muitos anos. Essas casas são apenas para o processo de recuperação, depois ele retorna à vida normal e
precisa ainda de ajuda contínua para se manter longe do vício.

LEIA TAMBÉM:  Brinquedos infantis anti stress estão em alta: slime está na lista

Os tratamentos oferecidos são com medicamentos, terapia e acompanhamento psicológico constante para ajudar a enfrentar o processo.  Sabemos que ao abandonar um vício, a abstinência aparece e, nesses momentos, a presença de um médico especialista ou um psicólogo pode ajudar a controlar os efeitos.

Tipos de tratamentos oferecidos pelas casas de recuperação

Nem todos os dependentes precisam do mesmo tipo de tratamento e é por isso que existem diferentes opções para cada caso. Primeiramente, é preciso analisar se o doente está disposto a realizar o tratamento ou não. Quando a pessoa reconhece que sofre com o vício e deseja mudar de vida, o processo é bem mais simples.

Nesses casos, é necessário ter em mente que a internação deve ser totalmente voluntária. No entanto, existem casos que a pessoa não reconhece ou não deseja abandonar os vícios e a família precisa optar por uma internação compulsória. Essa situação é um pouco mais complexa e exige ação diferenciada da equipe técnica.

Por conta dessas diferenças cada interno recebe tratamento, medicação e acompanhamento individualizado, que varia de acordo com a sua necessidade. Além disso, nem todos os dependentes precisam do sistema de internato ou já estão em fase mais evoluída de tratamento. Assim, alguns passam todos os seus dias dentro da clínica, recebendo apenas visitas da família. Outros passam o dia na clínica participando do tratamento e de consultas e à noite voltam para casa.

LEIA TAMBÉM:  Brinquedos infantis anti stress estão em alta: slime está na lista

Ainda existe uma terceira opção que é o paciente participar apenas das reuniões, mas vive em sua própria casa. A escolha do tipo de tratamento deve ser feita pelos especialistas e será um diferencial para o resultado do processo. Até porque, a dependência pode variar de acordo com cada tipo de pessoa, o que um tratamento pode não ser tão eficaz como outros. Então, isso é realmente um diferencial.

Considerações finais

Agora que você sabe como funcionam as casas de recuperação, vários mitos e notícias falsas podem sumir da sua mente. Nesse sentido, por mais que para muitos seja temida, a casa de recuperação com toda certeza pode favorecer muito o processo de tratamento. Aliás, é hoje a principal forma de tratar vícios e dependências. Nos vemos em breve.

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.