Novo Plano Diretor de Regionalização do Estado torna Congonhas referência em saúde na região

Por Rodolpho Bohrer
0 comment

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) publicou o Plano Diretor de Regionalização (PDR) atualizado de 2020 e algumas cidades tiveram nova classificação e passaram a ser considerados sede de microrregião. Congonhas, na região central do estado, é uma das cidades que passaram para a ser referência regional na área da saúde e que passa a abranger seis municípios, com população estimada em 124.457 habitantes, quatro hospitais e 137 leitos SUS.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral foi até a Cidade dos Profetas na última quinta-feria (5) para participar de uma reunião com o município, além da superintendente regional de Saúde de Barbacena, Hérica Vieira Santos, da gerente regional de Saúde de São João del-Rei, Edwalda Assumpção, da equipe de coordenadores e técnicos da Regional de Barbacena para discutir sobre os desafios para a efetivação da microrregião de Congonhas.

Além disso, também estavam presentes na Cidade dos Profetas o o superintendente de Desenvolvimento, Cooperação e Articulação Regional da Subsecretaria de Gestão Regional da SES-MG, Ricardo Assis Alves Dutra. Com isso, foi apresentado as atualizações do Plano Diretor de Regionalização e, conforme a nova divisão, Congonhas assume a posição de município polo, já que, segundo Ricardo, há uma grande capacidade atrativa e expressiva capacidade instalada no lugar.

O secretário Carlos Eduardo também visitou o Hospital Bom Jesus de Congonhas, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a Unidade de Suporte Avançado (USA) do Samu.

Tanto a UPA de Congonhas, que atende até 200 mil habitantes para casos de urgências e de natureza clínica, cirúrgica ou de trauma, quanto a USA, que é usada para atender casos mais graves com serviço de locomoção e transporte, atendem também a população de Conselheiro Lafaiete. Porém, o UTI Móvel tem capacidade para atender até 17 municípios da região do Alto Paraopeba, que estima-se em 230 mil habitantes.

Veja também: Secretaria de Saúde destina R$ 640 mil para prevenção do Aedes em 29 cidades

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS