O Queijo vai na MalaTurismoViagens

Conheça Alagoa, a terra do queijo mineiro premiado na França

Que a gente ama queijo não é nenhuma novidade – tanto que batizamos nosso blog por “O Queijo vai na Mala”. Em casa sempre tem queijo, comemos queijo praticamente todos os dias e em viagens sempre vamos atrás dos queijos locais. E claro, a gente leva sempre um com a gente, para o caminho, e volta trazendo os que encontramos por aí! Sempre tem queijo na nossa vida. Seja na ida, na volta, em casa. Sempre tem! 

Há algum tempo ouvimos falar de Alagoa, cidade do Sul de Minas de menos de 3 mil habitantes que ficou conhecida após dois dos queijos locais ganharem prêmios na França e no Brasil (medalha de Bronze no Mondial du Fromage, em Tours, na França; medalha de Prata no III Prêmio Queijos Brasil; e medalha Super Ouro no III Prêmio Queijos Brasil). O “parmesão” de Alagoa (que lá a gente foi descobrir que não é bem um parmesão, mas sim um legítimo queijo mineiro artesanal) é bastante conhecido por ser um queijo de alta qualidade e extremamente saboroso e nós ficamos curiosos para ver a cidade e claro, os queijos de pertinho. 

Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Em Alagoa é claro que fomos atrás dos famosos queijos e tivemos experiências muitos ricas: a primeira foi conhecendo a loja do Osvaldinho, a Queijo D’Alagoa. Trata-se de um alagoense que começou a empreender vendendo o queijo pela internet. Nós conseguimos encontrá-lo pessoalmente na loja, e tivemos a oportunidade de tomar um café com ele e trocar um bom dedin de prosa, sem sombra de dúvidas este encontro foi um dos momentos mais marcantes da nossa viagem.

Nós com Osvaldinho: na mão dele o famoso queijo e nós com o prêmio e a embalagem do queijo premiado – Crédito da foto: Vanessa Barreto

Visitamos também o sítio do Sr Jayr, o produtor rural que deu entrevista ao programa Globo Repórter. Diante das câmeras ele fez o famoso queijo e falou de sua experiência e lida na produção. Tomamos um café na casa dele, com o próprio, a esposa e o filho, uma experiência linda. Veja aqui a entrevista dele ao programa da TV Globo.

Com Sr. Jayr, em sua casa, local onde ele produz o queijo – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala
A queijaria do Sr. Jayr fica em sua casa e tudo é feito de modo artesanal – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Além de conhecer e comprar os famosos queijos, a cidade faz bonito para quem gosta de atrativos naturais. O Parque Estadual da Serra do Papagaio oferece trilhas e cenários belíssimos que agrada aos amantes da natureza.

Área do belíssimo Parque Estadual da Serra do Papagaio – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Alagoa não é uma cidade que tem grande estrutura turística, mas oferece ao visitante aquilo que mais consideramos precioso numa viagem: uma experiência genuína. Lá é possível se conectar com as pessoas e experimentar um pouco do que é a vida real numa cidade de interior mineiro.

Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Claro que após o reconhecimento da qualidade do queijo local, muito em parte pela premiação do queijo e consequente divulgação do mesmo pela mídia, algo da cidade tem se modificado na tentativa de acolher o turista – as lojas de queijo, em especial a de Osvaldinho, já tem se estruturado para atender à tais demandas. Tanto que hoje o turista pode também ver de perto a produção do queijo e azeite local através da Rota do Queijo e do Azeite, um passeio oferecido pela loja. Mas é bem verdade que Alagoa continua oferecendo ao visitante a mineiridade em sua mais pura essência: é na prosa com os alagoenses e nas andanças pela pequena cidade que a magia acontece! <3

Mas o que faz o queijo ser tão bom? Todo mundo tem alguma resposta: é o pasto! É o clima! São as montanhas! É a altitude! É o jeito de fazer! Enfim, é todo um conjunto de características e cultura local que foi se transformando e se consolidando até fazer com que o queijo dali ganhasse essa personalidade que lhe é própria. É claro que tem diferenças, é claro que a gente provou um queijo que a gente gostou mais do que o outro. Mas é aí que está o encanto: ir conhecendo esses detalhes, essas minúcias, essas pequenas competições saudáveis. Alagoa ainda deve ter uma longa estrada à frente buscando ser reconhecida como uma denominação de origem controlada para seu queijo, mas parece bem nítido que reúne todas as condições para se firmar como tal.

Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

Quer visitar Alagoa? Apenas vá! Mas esteja ciente de que é uma cidade bem pequena. É lugar para curtir Minas Gerais em sua essência: de prosa na praça, sem pressa. São poucas opções de hospedagem e alimentação, é interior mesmo, lugar de gente simples, mas extremamente afetuosa e acolhedora. Nos hospedamos na Pousada Trilha do Ouro e almoçamos todos os dias no Restaurante Sabor e Arte e recomendamos ambos. No blog temos muitos posts contando de nossas andanças por lá. 

Deixe seu comentário

Etiquetas
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar