Ultimate magazine theme for WordPress.

“Pesadelo na Cozinha”: conheça a nova febre da internet

Você já viu um programa em que um renomado chefe de cozinha francês visita restaurantes caindo aos pedaços ao redor de São Paulo? Se não viu, provavelmente já recebeu algum meme sobre, pois a série é um dos assuntos mais comentados do momento no Brasil. Trata-se do “Pesadelo na Cozinha”, uma atração para os telespectadores brasileiros, com protagonismo do chefe Érick Jaquin, que agora ultrapassa a televisão e se torna produto da internet.

A temática do programa é simples, levar um nome renomado da culinária mundial, como Jaquin, para visitar e mudar restaurantes que vão de mal a pior. Essa junção de coisas tão distintas traz a graça do “Pesadelo na Cozinha”, ao ver o cozinheiro famoso tendo vários picos de raiva ao ver coisas absurdas, que vão até a comidas estragadas, reservatórios sujos e carnes sem refrigeração.

O programa já está na sua segunda temporada, que é exibida atualmente pela TV Bandeirantes. A primeira temporada entrou ao ar em 2017, com duração de quatro meses. O maior pico de audiência do “Pesadelo na Cozinha” foi em 20 de abril de 2017, quando foi exibido o último episódio da primeira temporada, em que Jaquin visita o restaurante “Trilha da Costela” com 4,8 pontos (o que corresponde a 333 mil espectadores), a mesma pontuação, também, do oitavo episódio, em que o cenário é no “Burguer One”, de Jacarépaguá, único restaurante do Rio de Janeiro visitado.

Entretanto, o sucesso recente de “Pesadelo na Cozinha” aconteceu por meio de outra plataforma, a internet. Em seu canal no Youtube, o programa tem mais de um milhão de inscritos, e em apenas um episódio, registra quase 5,5 milhões de visualizações.

Meme e repercussão na internet

O “Pesadelo na Cozinha” é, atualmente, um dos assuntos mais comentados na internet, já atingindo o Trend Topics no Twitter mais de uma vez. Este sucesso todo acontece devido ao tom humorístico que o programa proporciona. As situações constrangedoras dos donos dos restaurantes em ter que mostrar sua precariedade e os “puxadinhos” para deixar as coisas no lugar. Além disso, o sotaque francês de Erick Jaquin é o que mais chama a atenção durante uma discussão. Apesar de todo um clima tenso durante todos os episódios, o carisma do chef, principalmente após a entrega do restaurante reformado, também comove os espectadores.

Érick Jaquin

Érick Jaquin é nascido em Dun-Sur-Auron, uma cidade pequena e tradicional cidade do Departamento de Cher, situado no centro da França. Em Paris, começou trabalhando com Alain Morel, no Restaurante “Chardenoux” e, em seguida, com Gérard Faucher. Depois com Philippe Groult, Roland Magne – “Maître Cuisinier de France” e, também, no Restaurante “Le Toit de Passy”, todos restaurantes estrelados.

Ao vir para o Brasil, Jaquin aceitou a proposta de ir para São Paulo comandar a cozinha do restaurante “Le Coq Hardy” onde ficou por quatro anos e conquistou respeito dentro da crítica especializada. Durante os últimos cinco anos, conquistou várias vezes o título de Chef do Ano comandando a cozinha do “Café Antiqüe”. Como consultor, Érick é responsável pelos cardápios do “Le Vin Bistrot”, do “Buffet Infantil Billy Willy” e do “L´Ami Bistrô”.

Além disso, em 9 de dezembro de 1998, dia em que Érick completou 34 anos e recebeu um presente muito especial: foi o primeiro Chef de Cozinha em atuação na América do Sul a ser reconhecido e nomeado “Maître Cuisinier de France” – a mais alta honraria da Gastronomia Francesa.

Érick Jaquin é um dos chef’s jurados do programa Master Chef desde 2014; e do “Pesadelo na Cozinha” desde 2017.

Comentários do Facebook