Coronavírus: UFSJ e IFMG criam simulador que mede transmissão com e sem isolamento social

A Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFMG) desenvolveram uma ferramenta de simulação de dois cenários de transmissão do novo coronavírus (COVID-19), sendo eles com e sem isolamento social. É possível simular os impactos dos dois tipos de situação em qualquer cidade do Brasil, mostrando o total de infectados, de leitos necessários, de UTIs necessárias e de UTIs necessárias no pico da pandemia. É possível acessar o simulador clicando aqui.

A equipe de desenvolvimento do projeto é formada pelo Dr. Celso Luiz de Souza, do IF Sudeste MG, campus São João del-Rei, pelo Dr. Dárlinton Barbosa Feres Carvalho, da UFSJ, campus Campus CTAN, e pela professora Carla Fabiana Gouvea Lopes, do IF Sudeste MG, campus São João del-Rei. O projeto recebeu ainda apoio técnico do Dr. Anderson Oliveira Latini, da UFSJ, campus Sete Lagoas, com colaboração da Dra. Daniela C. Resende. Na sessão de agradecimentos, é citado ainda “um médico que lida diariamente com as consequências de Covid-19 e que preferiu manter anonimato”.

O simulador

De acordo com o site, a “página foi construída, tendo como suporte, resultados de um trabalho científico produzido na Inglaterra para todos os países do mundo (Walker et al 2020). Trata da apresentação de resultados de simulações matemáticas que utilizaram dados que ilustram da melhor forma possível a realidade de cada país. Assim, o estudo aponta diferentes consequências de ações tomadas pelos diferentes países a respeito do isolamento social (ou não) para tentar conter a pandemia de Covid-19. Este estudo foi publicado em 26/03/2020 e há indícios de que vem afetando as decisões de governantes em todo o mundo”.

Como os resultados derivam do modelo matemático (Walker et al 2020), não é possível entregar resultados 100% exatos. Mas esse tipo de modelo é usado em larga escala, para a previsão de clima, indicadores econômicos, e muito mais.

Cenário pouco otimista

A página deixa claro também que “apesar dos resultados do seu município poderem não parecer otimistas, precisa-se levar em consideração que os resultados aqui obtidos são oriundos de uma simulação que usou dados relativos a momento anterior à chegada de Covid-19 no Brasil. Agora, com a Covid-19 instalada no país, o Ministério da Saúde já destinou R$ 432 milhões para os estados aprimorarem a forma de enfrentamento do vírus .Além disso já é notório o conhecimento de que órgãos de saúde em níveis estadual e municipal têm articulado medidas visando um cenário melhor”. Portanto, a situação deve ser melhor que a apresentada no simulador.

Funcionamento do simulador

Para usar a ferramente é muito simples, basta acessar o site do simulador e escolher o estado e cidade que deseja. Então, automaticamente, a página calculará dois cenários. O primeiro, chamado de Gatilho, 1a irá analisar os impactos para o caso o município escolhido tomar a decisão de isolamento social quando alcançar 0,2 mortos por Covid-19 para cada 100 mil habitantes por semana e alcançar ao menos 75% de isolamento.

O segundo, chamado de Gatilho 2b, irá mostrar os impactos caso o município escolhido tomar a decisão de isolamento social quando alcançar 1,6 mortos por Covid-19 para cada 100 mil habitantes por semana e alcançar ao menos 75% de isolamento.

Então será mostrada uma tabela com o total de infectados, de leitos necessários, de UTIs necessárias e de UTIs necessárias no pico da pandemia. Veja abaixo a simulação para as cidades de Belo Horizonte, a mais populosa do estado, com mais de 2,5 milhões de habitantes, Ipatinga, que possui mais de 260 mil moradores, e a pequena Bela Vista de Minas, que possui população de pouco mais de 10 mil pessoas.

Belo Horizonte

Coronavírus: UFSJ e IFMG lançam ferramenta que mede transmissão com e sem isolamento social
Simulação para a cidade de Belo Horizonte – Crédito da imagem: Reprodução/Simulador

Ipatinga

Coronavírus: UFSJ e IFMG lançam ferramenta que mede transmissão com e sem isolamento social
Simulação para a cidade de Ipatinga – Crédito da imagem: Reprodução/Simulador

Bela Vista de Minas

Bela Vista de Minas
Simulação para a cidade de Bela Vista de Minas – Crédito da imagem: Reprodução/Simulador

Na imagem podemos ver a diferença de contaminação e necessidade de leitos em caso de medidas que busquem o isolamento. É importante ressaltar também que cidades pequenas geralmente não possuem leitos de UTIs, portanto, casos nesses locais ajudariam a sobrecarregar cidades que os possuem.

Veja mais: Laboratórios da UFMG começam a fazer testes de diagnóstico do novo coronavírus

Comentários