Coronavírus: veja o que fazer caso acabe o álcool em gel

Em meio a pandemia provocada pelo novo coronavírus, é preciso estar atento sobre medidas de prevenção da doença. O álcool em gel é um verdadeiro aliado para esse momento, visto que o produto é um antisséptico capaz de desinfetar e esterilizar a pele humana.

Para ser um pouco mais claro, a ação do álcool atua na parede celular do agente infeccioso, destruindo as proteínas ou lipídios que a revestem. Sendo assim, ele elimina 99% dos agentes infecciosos, incluindo o novo coronavírus.

Mas, em algumas cidades o álcool em gel já está em falta nos mercados. Entretanto, não é preciso entrar em pânico! O Mais Minas separou produtos que agem da mesma forma, ou parecida, com o álcool em gel, garantindo a sua prevenção, entenda:

Os surfactantes são substâncias presentes no sabão, detergente, sabonete e shampoo, capazes de remover até mesmo gorduras, sendo possível de substituir a ação do álcool em gel nesse momento pandêmico. Esses produtos podem ser eficientes na desinfectação das mãos, corpo e roupas. Para higienizar superfícies como maçanetas, mesas ou outros objetos de uso comum, é preferível o uso de produtos multi-uso, como desinfetante ou limpa-vidros.

Sendo assim, para economizar o álcool em gel, sempre que possível, prefira limpar as mãos com água e sabão, deixando para usar o álcool em situações necessárias e mais pertinentes, como em caixas eletrônicos, transporte público ou nas ruas.

Com essas ações é possível que todo mundo se proteja, afinal, mais vale várias pessoas com um álcool em gel, do que uma pessoa com grande quantidade de um mesmo produto. Em momentos como esses, é necessário pensar na coletividade.

Leia também: Decreto e Portaria municipais estabelecem regras para conter novo coronavírus em Itabirito

Comentários estão fechados.