Criança brasileira de 2 anos é procurada na fronteira entre México e EUA

Uma mulher haitiana foi detida na divisa entre México e EUA por patrulhantes da fronteira. Ela foi encontrada no Rio Grande e informou que procurava sua filha, que também atravessava a divisão dos países ilegalmente. As buscas pela criança iniciaram na segunda feira (1) e se estendem até hoje.

A menina desaparecida tem 2 anos, de nacionalidade brasileira, segundo a mãe. E, de acordo com agentes da Patrulha da Fronteira dos EUA (CBP, sigla em inglês), a procura ocorre na fronteira entre o estado mexicano Coahuila e o Texas. Além disso, a busca conta com auxílio de oficiais mexicanos da cidade de Acuña. Além disso, os agentes estão utilizando equipes de mergulho, barcos e um veículo submarino pequeno de operação.

Imigrantes

Recentemente, Donald Trump decretou um limite do número de pessoas que podem pedir solicitação de refúgio nos postos de fronteira. Com isso, o número de travessias clandestinas aumentaram. Só em maio desse ano foram 144 mil imigrantes, 32% a mais que no mês de abril.

A Patrulha da Fronteira registrou 283 mortes no limite entre México e Estados Unidos ano passado, mas, segundo ativistas de direitos humanos, o número é muito maior. Eles alegam que os corpos nunca são encontrados e que a agência responsável pelo registro dos dados não incluem todas as mortes documentadas pelas patrulhas locais.

O presidente do Estados Unidos iniciou mesmo a sua caça às pessoas que tentam migrar para seu país. Em 2017, quando assumiu o poder, disse que iria deportar 10 milhões de imigrantes ilegais das terras estadunidenses. Além de já ter a proposta da construção de um muro entre México e os EUA, na qual foi barrada pela justiça. Entretanto, Trump não desistiu, e está recorrendo a decisão judicial. Nessa proposta US$ 2,5 bilhões seriam gastos.

Comentários