Criança de cinco anos se engasga com brinquedo em Ituiutaba; veja como agir nestes casos

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 22h desta quinta-feira (20), para atender uma ocorrência de obstrução de vias áreas de uma criança de cinco anos, em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. Segundo a solicitante, sua filha teria engolido uma peça plástica de um brinquedo, e começou a caminhar em sua direção pedindo ajuda por gestos.

A mãe então ligou para o Corpo de Bombeiros, que enviou uma guarnição até o local. Chegando lá, os militares constataram que, felizmente, a criança, de 5 anos de idade, apresentava sinais de que as vias áreas não estavam totalmente obstruídas, conseguindo conversar com os militares. Ela foi encaminhada para o atendimento médico, consciente e orientada.

Orientações em caso de obstrução de vias aéreas

O Corpo de Bombeiros orienta que, para prestar os primeiros atendimentos, é necessário observar o estado da vítima: se está consciente, se respira normalmente, se consegue falar e se consegue tossir. Caso a resposta seja afirmativa para essas perguntas, a vítima deve ser encaminhada para um hospital o mais rápido possível.

Entretanto, se a vítima (adulta ou criança) está consciente, porém não consegue falar ou tossir, será necessário iniciar as compressões abdominais contínuas, denominada manobra de Heimlich, até desalojar o corpo estranho ou até a vítima tornar-se inconsciente. Caso não se sinta preparado para executar as compressões, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (193) para receber orientação por telefone.

Em caso de bebês que tenham se engasgado por líquido, a mãe ou pai deve fazer a sucção boca a boca e nariz da vítima e executar duas tentativas de ventilação. Caso a obstrução se mantenha, vire o bebê e dê cinco pancadas nas costas, entre as escápulas. Em seguida, vire o bebê novamente e sobre uma superfície rígida ou antebraço faça as cinco compressões no tórax, entre os mamilos. Também em caso de ingestão de objetos sólidos, proceda com as pancadas nas costas e compressões no tórax.

Para qualquer uma das vítimas, adulta, criança ou bebê, caso esteja inconsciente e não respire, realize a ressuscitação cardiopulmonar (compressões torácicas).

Além disso, os Bombeiros Militares orientam quanto aos brinquedos: verificar sempre na embalagem se é apropriado para a faixa etária da criança; verificar se o brinquedo possui peças que podem se soltar facilmente ou se elas podem amolecer quando molhadas. A atenção deve ser redobrada para criança na faixa etária de até 5 anos, quando elas estão na fase oral (colocam muita coisa na boca). Em caso de emergências, disque 193.

Veja também: Corpo de Bombeiros promove inovações na Operação de Carnaval deste ano; veja dicas de segurança

Comentários estão fechados.