O que você procura?

Crime hediondo: idoso encontrado morto na zona rural de Ouro Preto foi assassinado com golpes de machado

Redação Mais Minas 6 de dezembro de 2021 às 14:45
Tempo de leitura
3 min
Foto: Polícia Civil/Reprodução
Foto: Polícia Civil/Reprodução

A Policia Civil publicou uma nota na última sexta-feira (3) em que esclarece detalhes sobre o latrocínio ocorrido em Santo Antônio do Leite, em Ouro Preto, em que Celso Roberto de Souza, também conhecido como “Roberto Branco”, de 69 anos, foi vítima de latrocínio, no mês de novembro. A vítima desapareceu na tarde de quarta-feira, 17, e morava em um sítio na zona rural, localizado em uma estrada que liga os distritos de Amarantina e Santo Antônio do Leite.

De acordo com a Polícia Civil, em razão desse crime, um homem de 29 anos, que trabalhava para a vítima como caseiro, foi preso temporariamente. Os trabalhos policiais iniciaram no dia 17 de novembro, após o recebimento da notícia do desaparecimento da vítima. Durante as buscas, investigadores encontraram o corpo do idoso com sinais de violência, em uma mata nos arredores do sítio da vítima. Por meio de levantamentos, os policiais ainda verificaram o desaparecimento de um veículo e de duas armas de fogo que pertenciam ao idoso.


As apurações preliminares da polícia apontaram o caseiro como principal suspeito do crime, apesar de ele negar o envolvimento no fato. Com base nas investigações, a PCMG representou então pela prisão temporária do suspeito, sendo a ordem judicial expedida e cumprida no dia 26 de novembro.

Confrontado com os elementos informativos reunidos pela Polícia Civil e diante das inconsistências da versão do fato e do álibi que apresentou, o homem assumiu a autoria do crime e alegou ter agido por motivos passionais. Aos policiais, ele contou ainda que agrediu a vítima com dois golpes de machado na região da cabeça, e admitiu ter se apossado do veículo da vítima e o abandonado dias depois, em um local ermo também na zona rural. O carro foi recuperado pelos policiais e devolvido à família do idoso.

A investigação foi realizada por meio de trabalho coordenado de policiais das equipes de investigação de crimes contra o patrimônio, de crimes contra a vida e de crimes contra o idoso da Delegacia de Ouro Preto. Nas diversas fases da apuração, foram realizadas operações para localizar a vítima desaparecida, bem como para cumprir o mandado de prisão expedido contra o investigado, localizar os bens subtraídos e arrecadar o instrumento do crime.

O inquérito policial está em fase de conclusão e será encaminhado à Justiça, no prazo legal, com o indiciamento do investigado.

Latrocínio

O chamado latrocínio é uma forma qualificada do crime de roubo, com aumento de pena, quando a violência empregada resulta em morte. Esta enquadrado no artigo 157, §3, II do Código Penal, que consta no capitulo dos crimes contra o patrimônio e não dos crimes contra vida como muito pensam. A pena prevista é de 20 a 30 anos de reclusão e multa. O latrocínio é considerado como crime hediondo segundo a Lei 8.072/90. Fonte: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.

Com informações da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG)

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 6 de dezembro de 2021 às 15:08