The news is by your side.

Cruzeiro feminino entra em campo pela decisão da Série A2

O time feminino do Cruzeiro entra em campo hoje, às 14h, pelo segundo jogo da final da Série A2 do Campeonato Feminino, equivalente a segunda divisão da categoria. No primeiro jogo, fora de casa, as Cabulosas foram surpreendidas pelo São Paulo e perderam por 4 a 0. O jogo desta tarde será realizado no estádio das Alterosas, no SESC Venda Nova, que tem sido a casa da meninas do Cruzeiro, na competição.

Com uma campanha quase irretocável no torneio, com apenas uma derrota, justamente na estreia, até a final, a torcida não dá a final como perdida. No estádio das Alterosas foram cinco jogos disputados, com 100% de aproveitamento, 17 gols marcados e só um sofrido. Se manter a média, o Cruzeiro fica próximo de reverter o placar. Como não há critérios de desempate, uma vitória celeste por quatro gols de diferença leva a decisão para os pênaltis.

A partida será transmitida ao vivo pela TV Bandeirantes, na TV aberta, e pela CBF TV, na internet. A entrada para o jogo é franca. Inicialmente a final havia sido marcada para o Mineirão. Mas, devido a uma corrida realizada pelo rival do Cruzeiro, Atlético-MG, nos entornos do estádio, a Polícia Militar solicitou que a partida fosse realizada em outro local, temendo pela segurança dos envolvidos.

Escalações

O Cruzeiro deve entrar em campo assim: Camila, Isa, Pires Lia e Janaína, Isabela, Duda e Thayane, Vanessa (Kim), Miriã e Micaelly.

Quem está fora: Eskerdinha (suspensa) e Dantas (lesionada)

Já o São Paulo deve ir para a partida dessa forma: Carla, Andressa, Bruna, Thaís e Natane, Cris, Yaya e Ari, Jaqueline, Ottilia e Valéria.

Quem está fora: Rubi (estiramento grau 2 no reto femoral); Cristiane (lesão de grau dois no músculo posterior da perna direita); Roberta (recuperação pós cirúrgica no Tendão de Aquiles); Giovana (se recuperando de fratura no pé e cirurgia), Driely (lesão na panturrilha).

Arbitragem

Francielly Fernanda Lima de Castro apita a partida. Fernanda Nândrea Gomes Antunes e Caroline Costa Silva são as auxiliares. Todas são de Minas Gerais.

Veja também: A Seleção brasileira feminina de futebol e o empoderamento dentro dos campos