Cruzeiro vence Guarani e mostra que fará uma Série B segura

Ao contrário do sufoco que os últimos dois times grandes, Internacional e Vasco, passaram ao disputar a 2ª divisão do Campeonato Brasileiro,  o Cruzeiro até o momento, está “passeando na competição”. Com a segunda vitória seguida, a Raposa já descontou os seis pontos negativos que começou no campeonato após sanção da Fifa por causa de dívida do clube com o Al Wahda, pelo empréstimo do volante Denilson.

Para a partida desta terça-feira (11), o Cruzeiro entrou em campo com Marcelo Moreno e Régis, ambos autores dos gols da vitória celeste.

O Cruzeiro sofreu um gol bem no início da partida, aos 2 minutos do primeiro tempo,  quando o atacante do Bugre Waguininho fez um belo gol mandando a bola no ângulo de Fábio.

Mas, o time celeste pouco sentiu o gol e três minutos depois o meia Régis empatou a partida após receber, dentro da área adversária, um cruzamento de Marcelo Moreno e estufar às redes.

Após o gol, a percepção tática que se teve é que o Cruzeiro entrou em campo com uma postura reativa, marcando o Guarani na saída de bola e tentando sair com velocidade para o ataque.

Aos 21 minutos, o jovem zagueiro Cacá perde uma chance incrível dentro da pequena área após cobrança de falta de Régis. Aos 27 minutos, Maurício recebeu caiu na área após receber falta do lateral direito Pablo, e o árbitro assinalou pênalti, convertido aos 29 minutos por Marcelo Moreno após muita reclamação dos jogadores do time de São Paulo.

Depois do gol da virada, a partida seguiu para o intervalo sem muitas chances para ambos os lados.

No início do segundo tempo, o Guarani teve duas boas oportunidades de empatar a partida em jogadas que revelaram fragilidade da defesa do Cruzeiro, que ainda precisará de mais jogos e treinos táticos com Enderson Moreira para ser aprimorada, pois o risco só não foi maior porque o goleiro Fábio estava em uma boa noite, realizando grandes defesas.

O Guarani fez sua primeira substituição aos 15 minutos, quando o técnico Thiago Carpini substituiu o meia Arthur Rezende pelo atacante Giovanny.

A primeira substituição do jogo pelo Cruzeiro foi aos 21 minutos da segunda etapa, quando Enderson Moreira optou pela entrada de Claudinho no lugar de Régis, que vinha fazendo uma boa partida.

Aos 27, o Guarani empatou após cobrança de falta de Bidu. No rebate, o zagueiro Didi não deu chances ao goleiro Fábio e deixou o placar igual, 2 a 2.

Como o Cruzeiro praticava um futebol reativo, não demorou muito para que a equipe celeste desempatasse a partida novamente. Aos 29 minutos, Léo fez o terceiro gol do Cruzeiro após batida de escanteio de Raúl Cáceres.

Depois do gol, Enderson fez mais duas substituições aos 30 minutos. João Lucas e Welinton entraram no jogo no lugar de Giovanni e Jadsom Silva. E já no final da partida substituindo Maurício por Riquelmo e Moreno por Thiago.

Aos 50 minutos, o árbitro encerrou a partida e o Cruzeiro faturou mais 3 pontos, chegando a 0 e atingindo a 17ª posição no campeonato. O Guarani, com duas derrotas seguidas, ocupa a penúltima posição.

FICHA TÉCNICA – Guarani 2 x 3 Cruzeiro

CRUZEIRO: Fábio, Raúl Cáceres, Cacá, Léo, Giovanni (João Lucas), Jadsom Silva (Welinton), Ariel Cabral, Jean, Régis (Claudinho), Maurício (Riquelmo) e Marcelo Moreno (Thiago). Técnico: Enderson Moreira.

GUARANI: Jefferson Paulino, Pablo, Didi, Bruno Silva, Bidu, Deivid (Eduardo Person), Arthur Rezende (Giovanni), Lucas Crispim, Bruno Sávio, Júnior Todinho (Rafael Costa) e Waguinho. Técnico: Thiago Carpini

LOCAL DA PARTIDA: Brinco de Ouro
DATA E HORÁRIO: 11 DE AGOSTO, ÀS 20h30

ARBITRAGEM

  • Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Junior
  • Assistente 1: Uesclei Regison Pereira dos Santos
  • Assistente 2: Dimmi Yuri das Chagas Cardoso
  • Quarto árbitro: Thiago Lourenço de Mattos
Comentários