28.9 C
Belo Horizonte
terça-feira, 16 agosto 2022

80 anos de Caetano Veloso: relembre falas do artista que fizeram história

Nem todas as entrevistas de Caetano foram "lindas". Em algumas delas ele até lavou roupas sujas

Como jogar em casinos legais portugueses online

O mercado de casinos legais em Portugal...
Portal Mais MinasCuriosidadesO poder espiritual e físico de uma boa gargalhada

O poder espiritual e físico de uma boa gargalhada

Soltar uma gargalhada daquelas bem exageradas pode espantar energias negativas, purificando o ambiente. Além disso, de acordo com a perspectiva científica, rir tem seu poder curador, tanto psicologicamente como fisicamente. 

Muitas pessoas não imaginam como abrir a boca na horizontal pode destravar portas. Para fechar um negócio, numa entrevista de emprego, para criar um novo ciclo de amizade e até mesmo para acalmar situações conflituosas. Pense em um momento de discussão. O bate boca está bastante acalorado. De repente, uma das partes solta uma gargalhada, dando a entender que a situação é engraçada, imediatamente a outra parte é desmontada e a paz pode voltar a reinar. 

Contudo, cuidado para não faltar bom senso a ponto de rir em momentos errados, como em um velório, por exemplo! Em ocasiões como esta é melhor conter a alegria dentro de si, do contrário, pode ofender os parentes de quem está sendo velado. 

As frases clichês “Rir é o melhor remédio” e “O riso contagia” fazem sentido não apenas do ponto de vista místico, mas também medicinal. Estudos apontam que rir ajuda a exercitar o cérebro e faz bem para o coração. Conheça mais benefícios. 

Os benefícios de uma boa gargalhada 

Mulher dando gargalhada
Mulher dando gargalhada. Foto: banco de imagens livres do Canva

Quem rir mais, pode viver mais. Porém, somente a gargalhada não garante as saúdes física, mental e espiritual, embora essa “trindade” seja interligada e entregue mais bem estar ao ser humano. Ficou curioso para saber como sorrir pode contribuir na sua vida? Vamos lá!

Benefícios espirituais da gargalhada 

Para algumas religiões de matriz africana, dar uma gargalhada durante o transe espiritual significa purificação energética. Sendo assim, quando as entidades são incorporadas, a primeira coisa que elas fazem é rir e bem alto, para mudar as vibrações de negativas para positivas e expulsar espíritos ruins. 

Já em algumas vertentes da religião evangélica, acredita-se na “Unção do riso”. Segundo os neopentecostais, ela acontece depois que o Espírito Santo incorpora um fiel e começa a gargalhar sem parar durante um bom tempo. A prática teve origem em Toronto, no Canadá. 

Pelo som da gargalhada, seja do Exu ou da Pomba Gira, eles acessam campos energéticos mudando vibrações, ou seja, desfazendo energias mais densas, recolhendo espíritos, limpando miasmas, abrindo caminhos para outras energias e entidades. 

A gargalhada também está presente na filosofia hinduísta. Há muitos “Clubes do Riso” espalhados pela Índia. No Brasil, a prática foi associada ao Yoga, denominado Yoga do Riso, em que se começa a rir timidamente simultâneo aos movimentos e, de repente, quando os praticantes assustam, estão soltando gargalhadas largas e altas. 

Há de haver algum significado benéfico misticamente para o riso, não fosse isso, tantas religiões não incutiriam a prática da gargalhada em seus dogmas. 

Já foi proibido dar gargalhada 

Houve um tempo da história humana em que rir era considerado um ato subversivo. Era obrigatório conter a gargalhada, pois ser sério era considerada a cultura oficial. Isso aconteceu durante a Idade Média, período em que as autoridades e senhores feudais controlavam a alegria da plebe, que não podia de jeito algum ser exagerada. 

Neste período, a pessoa que ria muito alto era lançada às chamas, queimada viva, pois dar gargalhada era tido oficialmente como “coisa de bruxa”. Por mais absurdo que pareça, somente pelo fato de rir, uma pessoa era considerada rebelde e vulgar. Entretanto, as pessoas podiam rir durante as festas de carnaval. 

Depois disso, com o renascentismo, Shakespeare usa o riso para ironizar o autoritarismo da época. Depois dele, outros autores usavam o que era proibido para abordar a opressão, é o caso de Mikhail Bakhtin, que denunciou por meio de seus escritos a falsa moralidade contida na proibição da gargalhada. 

Benefícios da gargalhada para o corpo 

A gargalhada não está inserida apenas nos contextos espiritual, histórico e cultural, ela também é estudada pela ciência. Ela aponta que uma pessoa que rir mais pode obter mais imunidade física, além de outros benefícios. 

Rir fortalece o sistema imunológico, pois trata também de hormônios, que se bem liberados atingem positivamente áreas cerebrais capazes de aumentar a resistência física e, assim, a imunidade. Conheça outros pontos positivos da gargalhada:

Exercício para o cérebro 

Quando a serotonina e endorfina são liberadas, seja por meio do riso ou outros, o cérebro agradece, pois ele é estimulado a diminuir os estresse, tensão, pensamentos negativos, trabalhando por até 45 minutos. Exercitar o cérebro é muito bom, principalmente na terceira idade. 

Dar gargalhada é bom para o coração 

Gargalhada faz bem para o coração e ela também estimula a corrente sanguínea. Isso diminui as chances para a ocorrência de um  infarto do miocárdio, ou ataque cardíaco, pois equilibra a pressão arterial. 

Um rostinho bonito! 

Pelo fato de movimentar a musculatura do rosto, quem rir com frequência acaba ficando com o rosto menos flácido, pois rir atrasa o aparecimento das rugas. E não são poucos músculos que “trabalham” durante um momento alegre não, são vários, confira! 

  • Riso – movimentação de 12 músculos 
  • Gargalhada – movimentação de 24 músculos 

Outros benefícios físicos da gargalhada 

  • Diminuição de peso 
  • Melhoria na qualidade do sono 
  • Melhoria da respiração 
  • Estímulo da criatividade (inspiração)
  • Fortalecimento do abdômen 

O que fazer para conseguir soltar uma gargalhada

Uma gargalhada não tem hora marcada para chegar, ela pode vir do inesperado, do absurdo, do contraditório, ou mesmo de situações corriqueiras, como ver alguém ser formal demais, exemplificando. Para conseguir dar uma gargalhada às vezes é preciso dar um empurrãozinho, procurando filmes, séries, ou stand up, produzidos por uma equipe de profissionais para unicamente esse fim, fazer rir.

Levar a vida com mais leveza, rindo até de si mesmo, também é uma boa alternativa, com o tempo percebemos que estamos mais alegres, afinal, a tristeza, assim como a alegria, pode viciar o cérebro. Para a nossa saúde, é bem melhor ter o hábito de gargalhar do que “fechar a cara”. 

Gargalhada de milhões

Riad Alves (o menino do meme)
Riad Alves (o menino do meme)

Muitos artistas ficaram famosos, além de suas produções, com suas gargalhadas. Há quem diga que a função de um artista é refletir o seu tempo, incluindo politicamente, mas tem algo mais charmoso em uma estrela do que uma boa gargalhada? Não seria também o ofício de quem faz arte fazer rir, afinal, como declarou nosso saudoso Paulo Gustavo, “rir é um ato de resistência”?  O que muitos chamam de artista “oba, oba”, chamamos aqui de “necessários”, afinal, gargalhar é saúde, é fé, é esperança! Conheça alguns nomes famosos pela gargalhada.

Gargalhada de famosos 

  • Fafá de Belém 
  • Amadeus Mozart
  • Silvio Santos
  • Riad Alves (o menino do meme)
  • Eliana 
  • Bira (baixista do “programa do Jô)
  • Xuxa Meneghel
  • Carlos Alberto de Nóbrega

Gargalhadas de personagens 

  • Pica-pau
  • Voldemort
  • Curinga 
  • Quico(chaves)
  • Bob Esponja 
  • Nazaré Tedesco 
  • Paola Bracho 

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: