24.9 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 30 novembro 2022

Por que empreiteiros portugueses estão reclamando da mão de obra brasileira?

A mão de obra brasileira, apesar de ‘cair como uma luva’ para Portugal tem gerado uma série de críticas, saiba o porquê.

Os acordos entre Brasil e Portugal são excelentes propulsores para estimular a ida de brasileiros ao país lusitano tanto para estudo, como para trabalho, no entanto, a mão de obra brasileira pode não ser tão qualificada quanto o mercado português precisa.

Uma pequena pesquisa feita pelo Jornal Paivense – periódico português – que cobre a região do Vale do Tâmega e Sousa, no norte de Portugal, constatou uma insatisfação coletiva das empreiteiras portuguesas com a mão de obra brasileira e uma das razões desses comportamentos é a saída dos trabalhadores brasileiros para outros países, como afirma o empreiteiro português e dono da construtora ’Inversil’, Márcio Inverneiro.

Muitos não sabem bem do trabalho, ensinamos, damos suporte, mas logo se mandam para outro país”.

Por que mão de obra estrangeira?

Portugal enfrenta alguns problemas para preencher o seu quadro de funcionários pois a mão de obra local e atraída para trabalhar em outros países, o que gera um déficit no país, recentemente foi divulgado que haviam cerca de 50 mil vagas em aberto no país.

O Governo português chegou até a facilitar a obtenção de visto para estrangeiros que fossem trabalhar no país, como forma de atrair mão de obra. 

Os portugueses em geral vão trabalhar em outros países pois o salário em Portugal é baixo e o português é muito valorizado nos países onde há salários mais altos” Afirma Márcio Inverneiro.

Críticas à mão de obra brasileira

Devido a esse déficit e aos incentivos que Portugal realiza para atrair estrangeiros a trabalhar no país, um dos locais que mais exportam mão de obra é o Brasil, devido à facilidade da língua e aos acordos entre Brasil e Portugal que facilitam a ida e estadia de brasileiros no país.

O que parece ser uma combinação perfeita tem trazido dores de cabeça a empreiteiros portugueses, um dos principais motivos dessa insatisfação é a saída rápida dos brasileiros para outros países.

Há falta de mão de obra em Portugal, que busca nos imigrantes uma mão de obra qualificada e não encontra.” Ressalta Márcio Inverneiro sobre outro ponto importante nesse impasse, a falta de qualificação para o trabalho.

Reclamações frequentes dos empreiteiros portugueses dizem respeito à lentidão, falta de capacitação e uso de Portugal como um ‘trampolim’ para migrar a outros países, como afirma o dono de uma construtora da cidade de Penafiel que preferiu não se identificar.

Os brasileiros vem com as suas famílias, chegam aqui e descobrem que com quanto se ganha não dá para a esposa ficar em casa sem fazer nada. Aqui homens e mulheres trabalham. Não generalizando, mas os brasileiros são mais preguiçosos.”

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: